Resenha #78 - A Moreninha - Joaquim Manoel de Macedo

19 março 2017

Título: A Moreninha
Autor: Joaquim Manoel de Macedo
Editora: Martin Claret
Ano: 1998
Páginas: 142
Para saber mais: Skoob
Sinopse: Publicada originalmente em 1884, a obra "A Moreninha" narra o cotidiano de três jovens amigos- Augusto, Filipe e Leopoldo- que fazem uma aposta durante um feriado em uma pequena ilha. Augusto, considerado volúvel e inconstante, maravilhando-se por todas as moças, escreveria um romance caso conseguisse se apaixonar até o fim da viagem. Durante sua estadia, conhece D. Carolina, a quem chamam de Moreninha, por quem se encanta, mas não se deixa envolver para não quebrar uma promessa de fidelidade feita a uma menina de quem pouco se lembra. Mas a jovem morena vai envolvê-lo, e o feriado na ilha trará muitas surpresas.


Resenha #77 - A Sala dos Répteis - Lemony Snicket

14 março 2017

Título: A Sala dos Répteis
Título Original: A Series of Unfortunate Events: The Bad Beginning
Série: Desventuras em Série #2
Autor: Lemony Snicket
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas: 184
Para saber mais: Skoob

Sinopse: Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso - para que depois ninguém reclame - faz questão de avisar: "Se você esperava encontrar uma história tranquila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar...".Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em Mau começo ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire - e aqui as coisas só pioram.


Resenha #76 - A Revolução dos Bichos - George Orwell

10 março 2017

Título: A Revolução dos Bichos
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2007
Páginas: 147

Para saber mais: Skoob
Sinopse: Cansados da exploração a que são submetidos pelos humanos, os animais da Granja do Solar rebelam-se contra seus donos e tomam posse da fazenda, com o objetivo de instituir um sistema cooperativo e igualitário, sob o slogan ''Quatro pernas bom, duas pernas ruim''. Mas não demora muito para que alguns bichos - em particular os mais inteligentes, os porcos - voltem a usufruir de privilégios, reinstituindo aos poucos um regime de opressão, agora inspirado no lema ''Todos os bichos são iguais, mas alguns bichos são mais iguais que outros''. A história da insurreição libertária dos animais é reescrita de modo a justificar a nova tirania, e os dissidentes desaparecem ou são silenciados à força. Instrumentalizada na época da Guerra Fria como arma anticomunista, A revolução dos bichos transcende os marcos históricos da ditadura stalinista que a inspirou e resplandece hoje, passados mais de sessenta anos de seu surgimento, como uma das mais extraordinárias fábulas sobre o poder que a literatura já produziu.


Entrevista com Andrea Killmore + Sorteio de Bom Dia, Verônica

07 março 2017

Vocês que acompanham o blog, sabem como eu gostei de Bom dia, Verônica. Minha última leitura de 2016 fechou o ano com chave de ouro. (resenha aqui). Hoje, a convite da DarkSide trago uma entrevista super interessante com a autora mais misteriosa do momento, Andrea Killmore. A entrevista está muito legal, adorei as respostas afiadas da autora. Foi ótimo saber mais sobre sobre ela e sobre a obra.

Desde o momento em que Bom Dia, Verônica foi revelado, muitos se perguntaram quem é Andrea Killmore, a mulher que demonstrou um imenso talento para prender os leitores do começo ao fim em sua impressionante obra. Protegida sob um pseudônimo depois de sofrer uma grande perda pessoal, ela se entregou à literatura e foi recebida de braços abertos pelos darksiders.

A identidade de Andrea Killmore é um verdadeiro mistério. E, assim como todo bom mistério, muitas pessoas querem desvendá-lo. Desde o lançamento de BOM DIA, VERÔNICA, thriller policial com ecos de True Detective Hannibal, a Caveirinha recebeu inúmeras perguntas de parceiros e leitores sobre a autora.

Para ajudar a saciar a fome dos leitores sobre os mistérios dessa amiga íntima do perigo, A DarkSide montou uma entrevista com ela, e a autora dedicou algum tempo para responder a todos com muito carinho, agradecendo principalmente a quem mergulhou de cabeça com ela e com a Verônica.


“TUDO É VERDADEIRO DENTRO DE MIM. 
TUDO É FICÇÃO FORA DE MIM.”