Resenha: Delírio - Lauren Oliver

29 janeiro 2016


Título: Delírio
Titulo original: Delirium
Série: Delírio
Autora: Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Ano: 2012
Páginas: 352
Para saber mais: Skoob
Sinopse: Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?



Sobre o livro

Há 63 anos, o amor foi diagnosticado como uma doença perigosa e incurável. Há 50 anos, o governo fechou as fronteiras dos Estados Unidos da América. Guardadas por militares, ninguém entra e ninguém sai. Há 43 anos, a cura para o Amor Deliria Nervosa foi encontrada pelos cientistas e médicos dos EUA e os trabalhos para a erradicação da doença começaram. 


Todos os cidadãos antes de completarem 18 anos passam por um teste, promovido pelo Estado, que determinará seu futuro na faculdade, emprego e, é claro, quem será seu companheiro(a). Após, ao completarem 18 anos, são submetidos a uma cirurgia, que elimina as possibilidades de serem contaminados pelo Delíria.

Lena Haloway está contando os dias para encontrar a cura. Faltam exatamente 95 dias. Sua cirurgia está marcada para o dia do seu aniversário de 18 anos. Lena mora com os tios e primos, pois seu pai morreu quando ela ainda era um bebe, e sua mãe cometeu suicídio após contrair a doença. Lena tinha apenas 6 anos.

Lena acredita fielmente na cura. E acima de tudo segue todas as regras de bom comportamento impostas pelo governo. Mas durante sua avaliação algo inesperado acontece. Em um momento de completo desespero depara-se com um lindo garoto. Só que ele não deveria estar ali. 

Mais acontecimentos estranhos estão para acontecer. Sua amiga, Hana, quebrando regras, a aproximação do misterioso Alex. Lena cede e tem seu momento de rebeldia ao sair, após o toque de recolher, para ir a uma festa. Isso mudará para sempre sua vida! Depois dessa noite, uma serie de fatos fará com que Lena comece a questionar as regras de seu país. Além disso, ela descobrirá os efeitos colaterais do AMOR!


Capa, edição e narrativa

A capa é muito bonita. Um azul metalizado e no fundo das letras do título um rosto, que seria de Lena.

A edição está ótima. Páginas amareladas, tamanho e espaçamento das letras ok! São 27 capítulos. Cada capítulo começa em uma nova página e tem uma citação referente às novas regras dessa sociedade. Adorei a maioria!

A narrativa é em primeira pessoa, contada pela Lena. Bem fluida, li super rápido. Adorei a escrita da Lauren Oliver. Tudo muito bem estruturado. 




Minha opinião

Gostei muito do modo como a protagonista vai aos poucos descobrindo as coisas. Seu crescimento e amadurecimento ficaram bem claros para mim, apesar de apresentar algumas atitudes infantis. Mas achei tudo dentro da normalidade, por tudo o que ela está passando, e o modo com ela cresceu.  

Gostei de todos os personagens que estão ao redor de Lena. Alex, como um bom mocinho, é lindo e inteligente. Hana se mostrou uma amiga muito leal. Toda a família de Lena cumpre seu papel na trama e todos são muito bem explorados. O modo como a tia de Lena, Carol, a trata ficou muito coerente com a realidade do livro. 

Tem tudo que uma distopia precisa ter: Um governo opressor e controlador, que impõe regras e deixa a sociedade sem escolhas, e opositores, que não concordam com o que é imposto pelo estado e lutam pela democracia e pela liberdade de amar. 

Para não correr risco de surgir amor antes dos 18 anos, algumas medidas foram tomadas pelo governo, tais quais: meninos e meninas estudam em escolas diferentes; toque de recolher para os menores de 18 anos às 21 horas;  sem contato com o sexo oposto, quando esse ainda não é um curado. Mas isso não quer dizer que todos cumpram essas normas. Lauren Oliver criou um mundo bem completo. O enredo está muito bem estruturado.

O fato de não haver amor contribui para que não haja muitas outras coisas. Não tem carinho, dor, alívio, ansiedade, alegria, tristeza, porque tudo isso está relacionado ao amor. O relacionamento com amigos, familiares, filhos e com a pessoa que está ao seu lado é sem amor! Que coisa mais horrível gente!

O final do livro me pegou de surpresa! Realmente muito bom! Estou bem ansiosa para fazer a leitura do segundo livro, Pandemônio, e saber um pouco mais dessa historia e por qual caminho seguirá. 


14 comentários

  1. Olá Letícia, acredito que eu seja agora a única pessoa no planeta que não tenha lido esse livro. Eu até o tenho, mas, sabe como é, passa outro na frente... Quando comecei a ler sua resenha achei o enredo bem parecido com o livro O Doador de Memórias, onde ter emoções e saber demais das coisas é proibido, é visto como uma doença, motivo pelo qual são vacinados diariamente. Mas, conforme fui lendo sua resenha fui vendo que toma um rumo diferente, gostei, na verdade amei! Preciso ler o mais rápido possível.
    parabéns, ótima resenha!
    Abraço
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Não conhecia o livro mas o achei bem interessante. Por um momento cheguei a imaginar como seria se isso realmente acontecesse. Que louco seria se o amor fosse considerado uma doença e coisas assim começassem a acontecer. Com certeza seria algo horrível huahua
    Por incrível que pareça esse romance distópico me convenceu. Fiquei curiosa para saber o que acontece depois.
    Parabéns pela ótima resenha.
    Abraços!
    https://blogladoescuro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu adoro distopias e nunca pensei que essa pudesse ser tão boa. Acho que é bem meu estilo e vou ler. Já pensou, viver sem amor? :S
    Achei sua resenha bem estruturada e organizada, você escreve muito bem.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  4. Olá; já havia visto a capa desse livro mas ainda não sabia do que se tratava a história. Que loucura achar que o amor é uma doença, já quero ler! Ótima resenha.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oii.
    Tem muita gente falando desse livro na blogosfera e booktubersfera quero muito ler ele e espero adquiri-lo em breve.
    Beijos;)
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Letícia!
    Eu sempre achei a temática desse livro muito interessante, ele já vem com uma proposta que desconstrói toda a base dos romances, mas sempre acabo adiando a leitura porque já estou com muitas séries para concluir. assim que der vou ler essa trilogia.

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  7. Oi Leticia!
    Menina, sua resenha me deixou curiosa, assim que esse livro saiu eu corri e comprei, mas não o li logo deixei ele ali quietinho e agora estou muito curiosa com essa sociedade sem amor e assim como você estou curiosa para saber como as coisas vão se desenrolar. A capa é muito linda mesmo e chama bastante atenção! E estou louca para conferir a narrativa da Lauren Oliver! ótima resenha!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  8. Olá, já ouvi falar do livro por ai, estou começando a ler o gênero agora e mas ainda não sei se leria esse livro tão cedo.

    Frases, Trechos e Pensamentos

    ResponderExcluir
  9. Oie. Que enredo interessante! Adoro distopias. Só o romance que eu não curti muito. Não gosto muito de romances rsrs
    Mas sua resenha esta ótima e muito instigante. fiquei curioso. Parabéns pela resenha bem escrita :)
    Beijos

    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  10. Nossa, se você não fala, nunca imaginaria que tinha um rosto nas letras! rs... Como eu não tinha reparado nisso? Tenho muita vontade de ler o livro, amo distopias e deve doer demais ver esse mundo sem amor que a autora criou.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  11. Hey,
    Você acredita que eu tenho esse livro (ganhei) e nunca soube realmente sobre o que era esse livro. Achei a premissa muito interessante e fiquei curiosa para conferir como seria essa sociedade em que o amor é considerado uma doença. Entrou pra lista de próximas leituras.
    Beijos,
    Dois Dedos de Prosa

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Nunca imaginei que esse livro fosse uma distopia rsrsrs
    A capa é bem diferente e achei que fosse mais um romance.
    Achei interessante o governo tirar o direito das pessoas de amar, e o amor ser considerado uma doença, queria saber como isso tudo começou :P

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Eu amei o primeiro livro, acho a premissa tão única! Mas os seguintes... me desanimaram com relação a série :/ mas espero que vc aprecie a leitura, ao contrário de mim.
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  14. Oi, Lê. Tudo bem?
    Essa trilogia é maravilhosa e também me surpreendi ao fazer a leitura. Leia as continuações o mais rápido que puder, vale muito a pena.

    Beijos,
    Leo
    www.segredosentreamigas.com.br

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!