Resenha #50 - Binno Oxz e o Clã de Prata - Fábio Henckel

04 setembro 2016

Título: Binno Oxz e o Clã de Prata 
Série: Binno Oxz
Autor: Fábio Henckel
Editora: Novo Século
Ano: 2008
Páginas: 336
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com o autor.
Sinopse: Binno Oxz e o Clã de Prata é uma obra de ficção infanto-juvenil que tem a preocupação de explorar situações cotidianas e os conflitos pertinentes ao mundo atual, levando o leitor do riso à profunda reflexão. Dotada de uma estética única, que se aproveita da linguagem de outras mídias como internet e vídeo-game, tem a ficção científica como pano de fundo para os problemas atuais. As ameaças e os dramas deste universo único são familiares à preocupação de qualquer pessoa moderna, seja no aspecto ambiental, onde graças ao aquecimento global o mundo teve quase toda sua superfície coberta por água; seja no tocante a novas tecnologias, onde Inteligências Artificiais ameaçam a autonomia da raça humana ou onde um vírus de computador faz muito mais do que lotar de spams nosso e-mail. Em sua obra, Fábio Henckel, integra aspectos da internet não apenas na criação de seu universo, mas também no diálogo com seus leitores. Apesar de se tratar do livro de estréia do autor, Binno Oxz já conta com comunidades na rede de relacionamento Orkut e um público cativo no blog do autor. Abusando do bom humor e da criatividade, esse livro vai levar o leitor a acompanhar as aventuras do garoto Binno OXZ que, contando com sua inteligência e muita ousadia, descobre que nada daquilo que ele vivia era o que parecia ser.


Binno OXZ e o Clã de Prata é o primeiro livro da trilogia Binno OXZ, de Fábio Henckel. Os volumes da série são:  Oxz e o Clã , Oxz e o colapso e Oxz e o caos.



Sobre o livro

Binno é um menino órfão de 13 anos que mora em um internato na Colônia de Uttopy. Sob a vigilância da inspetora Valquíria e do programa de inteligência artificial Big Mãe, ele vive uma vida sem graça e rígida. Binno é muito inteligente e esperto. É nas aulas de informática que tira suas melhores notas, além de se divertir em jogos no computador. Seu maior desejo é fazer parte do jogo Círculo Original. Para isso, o garoto cria, inspirado por um código recebido através de um sonho, seu próprio IA. 

O que Binno nem desconfia é que ele deu vida ao maior e mais malvado IA do mundo. Até que um homem muito grande, Orion Sirineu, aparece para levá-lo a julgamento na Cidade Original. 

Porém, Binno não consegue compreender nada do que está acontecendo, não sabe para onde está sendo levado, nem porque estão atrás dele. Perdido e cheio de dúvidas, o geniozinho chega no Palácio da Aliança Maior, que é na verdade um submarino. Lá ele é preso e levado a julgamento no tubo de desoxigenação por ajudar a libertar o perigosíssimo Hefesto Xenon. Enquanto o destino dele é discutido pelos graduados, pelos mestres e pelos doutores, o oxigênio do tubo vai sendo sugado. Quando tudo parece perdido, Binno é declarado inocente, graças a Orion e a Ítalo Bellah, um dos maiores doutores do Grande Oceano. 

Porém, Binno tem que provar que não é um clone e, para isso, estudará no curso Pré-maior para se preparar para uma prova que somente seres originais conseguem passar. Mas antes, durante sua preparação, o garoto enfrenta outros desafios. Ele conta com a ajuda de seus novos amigos, Kira, a filha de Ítalo Bellah, Gabriah, o estagiário da cozinha e Madame Anay, uma inventora cheia de criatividade, para proteger o Grande Oceano do maior vilão que o mundo já viu. 


Capa, edição e narrativa

Adoro essa capa! O que mais chama atenção é sem dúvida os óculos vazados do grandão, que com a leitura descobriremos quem ele é. A ilustração ficou perfeita para a história! A segunda capa (acho que é assim que se chama), que também ficou linda, é uma cidade no fundo do mar.



Dividido em 26 capítulos, a primeira página de cada capitulo é preta. A narrativa é em terceira pessoa. A escrita do Fábio é simples, fluida e leve, o que deixa a leitura bem rápida e dinâmica. Descobrirmos com Binno tudo sobre esse mundo novo. 


Minha opinião

A ideia do Fábio de explorar o mundo após as águas dos oceanos cobrirem praticamente toda a superfície da Terra foi genial. As pessoas vivendo em submarinos gigantes é muito filme, hahaha!! 

Aliado a esse catastrófico futuro, Fabio colocou elementos cada vez mais presentes no nosso dia a dia: a evolução da internet e a inteligência artificial. A vida real e a vida virtual andam tão juntas que é possível até sentir dor virtualmente. Fábio conseguiu explorar muito bem esse mundo submerso, então dá para ter um bom entendimento de como as coisas funcionam embaixo da água. 

A ideia de toda a trama me é muito atrativa e interessante. O autor conseguiu criar um futuro no mundo que pode ser possível e pode não estar tão longe assim. Porém, uma coisa me chateou um pouco. Não consegui apegar-me a nenhum personagem. Todos eles são bem caracterizados, o que é muito positivo, mas foi o modo que conduzem as coisas e como eles descobriam e iam atrás do que estava acontecendo que me incomodou um pouco.  

O final foi o que realmente me ganhou, apesar de eu ter desconfiado de alguns fatos e o desfecho ter confirmado algumas das minhas suspeitas. Além disso, pude perceber que o livro levanta questões como a importância do trabalho em equipe, da amizade, da sinceridade, da lealdade e da autodescoberta.

Recomendo o livro para quem gosta de ficção cientifica, de distopia e de infanto-juvenil. Resumindo, é um livro para todo mundo. Já deu para perceber que é um prato cheio para quem gosta de uma boa aventura. 


“A lógica diz, a perfeição é impossível. Um ser perfeito é uma contradição lógica. Afinal, alguém sem defeitos é confiante. O excesso de confiança traz a arrogância, a autossuficiência e a pretensão. Alguém pretensioso se torna relapso e descuidado”.




Sobre o autor



FÁBIO HENCKEL
Publicitário, roteirista, escritor e hiperativo. Roteirizou a série Historietas Assombradas. E também é criador do projeto Frase Chiclé. Para provar que não é um cara egoísta, tem uma bicicleta de 3 lugares.


Redes sociais:




15 comentários

  1. Oie, tudo bem? Gostei bastante da resenha, e esse livro é a cara do meu irmão e minha tbm é claro! haha Vou pesquisar mais e ver se coloco na listinha. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Apesar de ter gostado bastante da sua resenha, o livro não me interessou, vou deixar passar essa dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Waaaa, QUERO conhecer essa obra! Nada sabia sobre ela, mas (como você) amei a capa! Lendo sua resenha, notei que o livro carrega vários elementos que me agradam. Ficção científica, com uma pegada distópica, me encanta. Acho que não teria problemas em me sentir próxima dos personagens, pelo que você comentou. A narrativa do autor parece ser agradável e com uma boa fluidez. Enfim, vou anotar a dica. Espero ter a chance de ler a obra um dia.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Letícia.
    Não conhecia a obra... Gostei da capa e da sua resenha.
    Fiquei com vontade de ler o livro, gosto de livros bem escritos que me fazem devorar a obra de tão boa que é a escrita do autor, ultimamente livros infanto-juvenil costuma ter uma escrita bem leve, quem sabe um dia adquiro essa obra... Pelo que disse acho que iria gostar da leitura, mas fiquei pensando sobre os personagens... Gosto de me sentir apegada a um personagem... :(
    Amei seu blog! Estou seguindo! ♥
    Beijos,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia, indiquei seu blog para o Prêmio Dardos Bloggers! Da uma passadinha lá no blog para ver! Bjs

      Excluir
  6. Bem legal essa sua resenha heim, mas infelizmente não e um gênero que me atraia muito, na verdade não curto, então deixarei a dica passar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oie, adorei a ideia do livro, embora não faz tanto meu estilo. Mas gostei de saber que a escrita do autor é leve e que o final foi satisfatório, esses são pontos super positivos em um livro.

    ResponderExcluir
  8. Oi Letícia!

    Não sabia dessa trilogia, mas a premissa é bem interessante! Eu gosto de ficção e infato-juvenis! E a edição parece ser muito boa! Dica anotada!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oiii Leticia, tudo bem?
    Que coisa mais linda essa capa de livro, com toda certeza despertou muito meu interesse e quero um dia ter a oportunidade de realizar a leitura o quanto antes.
    Beijinhs

    ResponderExcluir
  10. Gosto desse tipo de história, parece ser bem leve. Gostei :)
    Gosto de personagens jovens também :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Ainda não conhecia a obra e nem o autor.
    Apesar de ter achado o enredo um pouquinho confuso, achei também super interessante e original.
    Gostei de saber que é uma leitura rápida e dinâmica com uma escrita leve e fluída.
    Adorei a resenha e já anotei a dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, eu não conhecia a obra, achei a capa meio estranha de cara, mas que legal que ela tem a ver com o enredo, eu gostei dos pontos que você elucidou na sua resenha, de cara eu não investiria no livro, mas depois de ler a sua resenha eu fiquei interessada em fazer a leitura, sim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oieee
    Eu fiquei muito interessada nesse livro! Me vi em Atlântida o reino perdido!😍 Alguns pontos que você expôs na sua resenha me deixaram bem curiosa. Eu leria esse livro, apenas n gostei dessa capa. Mas acredito que tudo é um conjunto que faça sentido.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Adoro esses livros mais infanto juvenis, muitas vezes eles trazem elementos que os autores de YA esquecem e que faz toda a diferença.
    Adorei a resenha!

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!