Resenha #74 - The Kiss Of Deception - Mary E. Pearson

28 fevereiro 2017

Título: The Kiss Of Deception
Série: Crônicas de Amor e Ódio #1
Autora: Mary E. Pearson
Editora: DarkSide
Ano: 2016
Páginas: 406
Para saber mais: Skoob

Sinopse: Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.


The Kiss Of Deception é o primeiro livro da trilogia Crônicas de Amor e Ódio. O segundo, The Heart of Betrayal, também foi publicado aqui no Brasil em 2016, e o terceiro, The Beauty of Darkness, vai ser publicado ainda esse semestre pela DarkSide.

Sobre o livro

É dia de casamento no reino de Morrighan. A jovem princesa Arabella casará com o príncipe de Dalbreck, com o intuito de estabelecer uma aliança entre os reinos. Só que Lia não está feliz por ter que servir de arma política para o pai e por ter que casar com um homem que nem conhece. Assim, ela decide fugir, e com a ajuda de sua amiga e criada, Pauline, as duas abandonam o palácio horas antes do casamento.


O reino de Venda aproveita esse momento de revolta de Lia, em que a ligação entre os outros dois reinos está abalada, para mandar um assassino profissional atrás da princesa para matá-la, acabando de vez com essa possível aliança. Porém, o príncipe está surpreso e chocado com a atitude da noiva e parte atrás da princesa para conhecer a mulher que teve a coragem que ele não teve: fugir do casamento.

"Aquele era o dia em que mil sonhos morreriam e um único sonho nasceria"

Depois de dias fugindo, as amigas chegam em Terravin, um vilarejo no sul do reino de Morrighan. Pauline leva a princesa para a pousada e taverna de uma velha amiga, Berdi. Mesmo desconfiada a dona da hospedaria oferece abrigo para as duas. Assim, elas começam a trabalhar como garçonetes e a ajudar nos afazeres da pousada.

Alguns dias depois de começarem a trabalhar, surgem na taverna dois rapazes bonitos e misteriosos. Kaden e Rafe, um é o príncipe e o outro é o assassino, mas nem Lia, nem nós sabemos quem é quem. É claro que eles estão se passando por pessoas “normais” e nem mesmo eles sabem a verdade um do outro. Depois do primeiro contato com a princesa, eles decidem hospedar-se na pousada para conhecer mais essa misteriosa princesa.

Mas as coisas não acontecem como eles imaginam. Os dias passam e a convivência com Arabella aumenta, e com isso tudo começa a mudar.


Minha opinião

A maior parte da narrativa é feita em primeira pessoa pela Lia. Mas há capítulos em que acompanhamos a visão de dois personagens diferentes, a do príncipe e a do assassino. Nesses, a autora mantém a identidade dos dois em segredo. Eles têm nomes, é claro, mas somente nos capítulos da princesa. Com isso quando lemos as partes deles, ficamos tentando comparar o que eles estão dizendo com o que Lia disse no capítulo anterior para tentar descobrir assim quem é quem. Esse jogo de adivinhação é muito divertido, pois a autora consegue manter o mistério com muita perfeição. Fez-me mudar de opinião sobre eles várias vezes. Apesar da leitura ser um pouco lenta boa parte da narrativa, a escrita da autora é muito gostosa e envolvente.

O mundo criado pela autora é bem interessante. Há uma incerteza envolvendo a princesa, sobre a magia das primeiras filhas. Aqui nesse mundo, as primeiras filhas desenvolvem um dom de sentir/prever o futuro, mas Lia ainda tem muitas dúvidas sobre esse dom que ela deve ter/sentir, e assim junto com ela vamos descobrindo mais detalhes e curiosidades sobre ele. A trama faz uma introdução a um problema político existente entre os reinos, porém nada muito profundo ainda, acredito que a autora deixou esse ponto da trama para desenvolver nos próximos livros.

Com certeza o ponto forte do livro é as personagens. Todas muito bem construídas e cativantes. Person não deixou nem mesmo as personagens secundárias sem uma história. Pauline, Berdi e Gwyneth ganham voz e suas histórias destaque, sem falar na importância que elas têm para a trama. Pauline, muito mais que uma criada, é a melhor amiga. Assim como toda menina, é ingênua e sonhadora, mas também muito inteligente e forte. Berdi banca a durona, mas no fundo é uma mãezona com um grande coração. Gwyneth é misteriosa e sabe mais do que aparenta, porém prova que também é uma ótima amiga.

Não é bom viver no talvez. O talvez pode ser distorcido e transformado em coisas que nunca existiram de verdade.


Lia foge totalmente do tipo princesa tradicional. Uma garota com uma personalidade forte e determinada, ao mesmo tempo que é sensível e sonhadora. Mesmo com dúvidas sobre seu futuro, ela segue com convicção aquilo que escolheu para a sua vida. Isso colabora muito para seu crescimento ao longo da história. Ela não quer ser uma peça no jogo do pai, e para viver sua vida de sua maneira e comandar suas próprias escolhas, está disposta a viver de maneira simples longe do castelo e da família que ama. 

O modo como Lia encara essa nova vida, cheia de desafios, sem reclamar, sorrindo e bem-disposta mostra que além de uma mulher forte, ela sabe adaptar-se rapidamente a uma nova realidade. Contudo ela ainda é a princesa, e será muito mais complicado do que imagina deixar essa verdade para trás quando acontecimentos imprevisíveis chegarem até ela. 

Rafe e Kaden são apaixonantes. Cada um com seu charme e seu jeito de ser. Os dois possuem qualidades e defeitos, é aqui que a autora quebra os estereótipos de bonzinho e vilão. As diferenças entre os dois confundem e dividem opiniões. É difícil tomar partido por um deles. Nesse primeiro livro a princesa já vez a sua escolha, espero que a autora mantenha isso e não mude tudo no meio do caminho, não sei se eu iria gostar.

A edição é linda. O livro contém mapa dos três reinos e o marcador de fitinha que já é marca registrada nos livros da editora. No início de alguns capítulos, fábulas e canções sobre lendas dos reinos vão ajudando a montar um panorama da história. Sem falar que vem marcador e um pôster que de um lado é a imagem da capa e do outro um mapa dos três reinos.

A desconstrução de princesa, príncipe e vilão, a evolução da história e todas as reviravoltas presentes na trama transformam o livro em uma leitura gostosa e surpreendente. Estou ansiosa pelos próximos acontecimentos. Super recomendo!





9 comentários

  1. É inevitável, quando eu leio "reinos" e "alianças" o meu coração palpita mais forte. Adorei as fotografias e ainda mais a resenha, realmente despertou meu interesse!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Hey, Lê!

    Eu já tenho o livro aqui, mas ainda não li. Estou ansiosíssima!
    Espero que consiga ler em breve, to bem curiosa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Assim como na sua resenha, só tenho lido comentários positivos desse livro. O que me deixa ainda mais ansiosa por essa leitura. Já adicionei as minhas metas de compra e leitura desse ano, só resta aguardar agora. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu quero ler esse livro, a história narrada por Lia muito me interessam. As edições da editora são sempre maravilhosas, eu amo. 'A desconstrução de princesa, príncipe e vilão, a evolução da história e todas as reviravoltas presentes na trama transformam o livro em uma leitura gostosa' não duvido, adoro essas desconstruções.

    ResponderExcluir
  5. Quando eu leio as palavras "reinos" e "alianças" ou qualquer coisa so tipo! o meu coração já acelera. Amei a sua resenha, realmente despertou meu interesse! Tá na minhas lista com certeza
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oie
    saõ tantos elogios que me sinto na obrigação de ler, parece ser incrível e quero também a continuação, muito legal sua resenha, sempre serei apaixonada pelas edições da editora

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OI Lê,
    EU amei a leitura de The Kiss of Deception e me diverti muito tentando descobrir quem é o príncipe e quem era o assassino. Como você acabei me confundindo várias vezes, mas quando descobri fiquei meio frustrada,pois queria que ela tivesse se apaixonado pelo outro. rsrsrs
    Já li o segundo livro e fiquei meio desapontada com essa parte do sobrenatural. Vamos aguardar o terceiro livro e ver como termina a história.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  8. Oi!!

    Primeiro, gritooo com essa foto linda!
    Eu comprei já ele, mas ainda não deu tempo de ler socorro! O que me chama a atenção é justamente essa desconstrução que vc citou! Estou tão ansiosa pra ler!! Fora que a edição da Dark colabora muitoo kkk

    Bjus!

    ResponderExcluir
  9. Adoro personagens bem construídas e cativantes, isso faz toda a diferença para mim em uma leitura, e adorei saber que até as secundárias ganham sua história.
    O enredo desse livro chama bastante a minha atenção, adorei saber que tem mapa e magia, duas palavras que sempre me atraem numa leitura... Rs...

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!