Resenha #79 - Lúcida - Ron Bass e Adrienne Stoltz

27 março 2017

Título: Lúcida
Autor: Ron Bass e Adrienne Stoltz 
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 
364
Para saber mais: Skoob

Postada originalmente por mim no Livrologias.

Sinopse: Um thriller psicológico eletrizante, do roteirista de Rain Man e O casamento do meu melhor amigo. Sloane é uma aluna nota 10, com uma grande e amorosa família. Maggie vive uma existência glamorosa e independente, como aspirante a atriz em Nova York. As duas não poderiam ser mais diferentes. A não ser por um pequeno detalhe, algo que não têm coragem de revelar a ninguém. À noite, cada uma sonha que é a outra. Os sonhos são tão vívidos que as garotas sentem e experimentam o que a outra está passando naquele momento. Seriam as duas reais? Uma delas estaria mentalmente instável e imaginando a outra? Seriam ambas a mesma pessoa? Qual delas é real?




Sobre o livro


Maggie é uma jovem de 17 anos, que está no início da carreira de atriz, mora com a mãe e com a irmã em Nova York. A relação com sua mãe parece mais de amigas do que de mãe e filha, e isso a incomoda muito. Além disso, praticamente toda a responsabilidade pelos cuidados de sua irmã mais nova está sobre suas costas. Sloane mora em Mystic com seus pais e seu irmão. Há algum tempo perdeu seu melhor amigo em um acidente e, por causa disso, está com dificuldades de lidar com essa perda. Sua relação com sua mãe também não está das melhores.

As duas não se conhecem pessoalmente, mas mesmo assim há uma conexão entre elas. Enquanto dormem, uma sonha com o dia da outra. Esse segredo é mantido a sete chaves pelas duas, porém quando James e Andrew aparecem em suas vidas toda a verdade sobre elas corre o risco de vir à tona.



Minha opinião

A premissa do livro é muito interessante. São duas histórias separadas, mas que tem uma forte ligação. Esse ano já li um livro narrado dessa maneira, Além-Mundos, do Scott Westerfeld, e tive dificuldades com a leitura. Mais uma vez isso aconteceu. Esse negócio de interromper os capítulos para ficar intercalando as narrativas não funciona comigo. O livro tem 363 páginas separadas em 28 capítulos alternados, um para a narrativa de Maggie, outro para a de Sloane e assim sucessivamente. Somente nas ultimas 80 páginas do livro, as histórias começam a ter uma ligação “de verdade”, porém tudo começou de forma muito rápida, não senti uma evolução dos acontecimentos, foi tudo jogado na cara do leitor, e quando comecei a compreender o que estava acontecendo, o livro acabou.

Não gostei nem me apeguei a nenhuma personagem. As duas protagonistas são chatas. Sloane foi um porre. Toda sua história ficou em torno de um menino novo que chega em sua escola e numa possível namorada dele. A parte que devia ser mais explorada sobre seu melhor amigo que morreu mal foi mencionada. Já com Maggie o que não gostei foi sua postura perante os problemas profissionais, fora sua relação com os possíveis pretendentes que foi de uma infantilidade só. Vou levar em consideração sua idade e o fato de ela estar começando na carreira de atriz. Mas ela tem pontos positivos: sua preocupação e dedicação com a irmã mais nova. 

O que mais gostei no livro, na parte de Maggie, foi o enredo voltado aos problemas que os atores passam para conseguir um papel em um filme, comercial ou série. Mas mesmo assim, achei o assunto um pouco superficial. Fora que sexo e enganar pessoas para conseguir um papel ganharam destaque quando o assunto devia ser competência e talento.

Recomendo o livro para quem gosta de jovem adulto (young adult), para quem busca um thriller psicológico não ié a leitura ideal. 


5 comentários

  1. Oii Lê!
    É uma pena os personagens não terem sido tão bons para você. Já ouvi muitas pessoas falando desse livro, coisas positivas e negativas, acho a capa muito linda a edição deve está uma gracinha, tenho sim muita vontade de lê-lo e ter minha própria opinião.
    Abraços;**
    http://FebredeLivro

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Sempre tive curiosidade por esse livro, principalmente depois de ler tantas resenhas boas dele. A sua foi a primeira não tão positiva assim. Concordo com você a premissa desse livro é bem interessante e por isso pretendo sim dar uma oportunidade a essa leitura e tirar minhas próprias conclusões. Beijos

    ResponderExcluir
  3. IUEHIEHEIUH de fato, eu amo thriller psicológico e esse não se parece em nada com um. Pela narrativa intercalada eu não teria problema, pois amo demais quando os fatos são narrados assim, mas parece que a história não tem um propósito real e não rola ler algo se não me apego aos personagens, também.
    Passo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Que pena que este livro não foi o que esperava. Já vi algumas resenhas sobre ele, mas algumas foram positivas e outras negativas. Eu achei a premissa interessante, porém, me desanima um pouco saber que a parte do mistério e da ligação entre as protagonistas não foi bem construída.
    Ainda tenho vontade de ler, para tirar minhas próprias conclusões. No entanto, é um livro que não está na minha lista de prioridades.
    De qualquer forma, adorei sua resenha e achei que foi muito bom você ter sido sincera ao falar sobre o que achou da leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Adorei sua resenha mas me decepcionei com o livro. Tava esperando tanto com esse título e capa maravilhosos. Como mais fã de thriller do que de YA eu passo =/

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!