Resenha #88 - Proibido - Tabitha Suzuma

30 maio 2017

Título: Proibido
Título Original: Forbidden

Autora: Tabitha Suzuma 
Editora: Valentina
Ano: 2014
Páginas: 304

Para saber mais: Skoob

Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.Eles são irmão e irmã.



Sobre o livro

Os irmãos Lochan e Maya são praticamente os responsáveis por cuidar da casa e dos três irmãos mais novos, Willa, Tiffin e Kit, desde que o pai foi embora, há alguns anos, e a mãe ficou cada vez menos presente em casa. Com as responsabilidades domésticas crescendo cada vez mais, Lochan e Maya apoiam-se um no outro para que a família permaneça unida.

Mas toda essa preocupação vai transformar o que eles sentem um pelo outro. Em algum momento dessa tumultuada rotina, Lochan e Maya percebem que o que eles sentem um pelo outro está além do amor entre irmãos. Desejos até então desconhecidos por eles virão à tona, e a confusão dentro de suas cabeças será total. Mas mesmo cientes de que esse amor é “errado”, eles estão dispostos a permanecer juntos. 

Minha opinião

O que mais surpreendeu no livro foi, com certeza, o modo como a autora abordou um tema tão complexo. Eu nunca tinha lido nada que tratasse um assunto tão delicado de uma forma tão sensível e sutil.

A autora usa um contexto familiar bem precário para justificar os acontecimentos e aborda o impacto que uma família desestruturada pode ter na vida das crianças e dos adolescentes. Mesmo com um contexto tão pesado sendo um dos motivos para o relacionamento dos dois, muitas vezes questionei se isso realmente seria uma justificativa. Além disso, a autora aborda a visão que as pessoas têm sobre esse assunto, inclusive dentro do contexto familiar e o quanto nosso julgamento sobre um determinado assunto pode ser muitas vezes precipitado.

Lochan tem 17 anos, desde os 12 é o "homem" da família, tenta a todo custo fazer um papel de liderança e de exemplo dentro de casa. Um garoto doce, gentil, dedicado e inteligente, mas que sofre de uma timidez extrema, não consegue falar com ninguém que não seja da família. Por isso, na escola, fica sozinho, mesmo com o assédio das meninas. Maya têm 16 anos, ajuda o irmão nessa batalha diária, ela é mais aberta a amizades, mas mesmo assim mantém uma certa distância dos colegas da escola, tendo poucos amigos. É nítido o fato deles serem maduros e responsáveis, já que tiveram que assumir um papel de estrema importância na vida dos irmãos. Não é nada fácil para eles, serem adolescentes e ao mesmo tempo “pais”.


Confesso que tive dificuldades em vê-los como irmãos. Isso foi o mais incrível para mim, porque, num determinado momento, minha cabeça bloqueou o fato deles serem irmãos, e eu só via eles como um casal normal, tipo amigos, apaixonados. A evolução dos sentimentos dos dois é bem lenta, acredito eu, para que o leitor acostume-se e aceite esse relacionamento, assim como os próprios irmãos. Fiquei desorientada nos momentos em que os dois ficavam juntos.

Os irmãos mais novos são um misto de emoções. Willa é uma querida, mas por ser a mais nova é a que mais precisa de atenção, principalmente de Lochan. Tiffin, é o mais bagunceiro, foi o que eu menos me apeguei. Kit é a rebeldia em pessoa, sempre irritado e batendo boca com o irmão mais velho.

Outro ponto positivo no livro é a narrativa. A escrita da autora é muito leve e fluida, mas ao mesmo tempo de uma profundidade incrível. Conseguimos acompanhar o ponto de vista em primeira pessoa dos dois protagonistas. Isso possibilitou um entendimento mais profundo sobre tudo que eles sentiam e pensavam, toda a confusão que tomou a cabeça deles. 

O final do livro me surpreendeu muito, incrível como vi-me num momento de desespero com o desfecho que a autora deu para a história. Não sei se foi o caminho mais fácil que a autora encontrou, mas foi, sem dúvidas, o mais chocante.

Sem dúvidas, eu sou uma pessoa diferente depois desse livro. Durante toda a leitura, senti-me confusa e até mesmo perturbada com tudo que acontecia. O livro traz muitas reflexões não somente sobre o relacionamento dos irmãos, mas sobre vários problemas familiares. Sem dúvida, Tabitha soube bordar o tema com muito cuidado e muita delicadeza. 

Livro mais que recomentado para quem gosta de emoções fortes e questionamentos pertinentes sobre um amor que ultrapassa os limites da compreensão. 



5 comentários

  1. OI Lê,
    Fiquei super curiosa pra conhecer o livro que fala de algo tão "proibido"! Estou chocada com a resenha deste livro!
    Me lembrei de uma história parecida que sei que existem os livros, mas já vi dois filmes. Chama-se Jardim dos esquecidos. Conta a história de dois irmãos que se casam e por aí vai...

    ResponderExcluir
  2. Já sei da existência desse livro há algum tempo, mas sempre que vejo essa capa me forma um nó na garganta que me impede de chegar perto. Por mais que tenha sido uma leitura transformadora para você, certamente não é para mim. Porém, tua resenha tá bem explanativa, bem escrita, ainda mais sobre um tema tão pesado.

    ;*

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    É um tema bastante forte mesmo, e me deixou interessada pela autora tratar do assunto de forma delicada. Fiquei bastante curiosa, pois nunca li nada parecido.
    Vai para minha lista de futuras leituras com certeza.
    Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  4. Oi Lê, sua linda, tudo bem?
    Eu tive a mesma reação que você, não conseguia vê-los como irmãos, é impressionante como somos envolvidos pela intensidade do sentimento deles. É tão real!!!!! Esse livro me marcou muito, sofri muito com o final. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiiie!

    Eu sempre fiquei muito intrigada com a capa desse livro, mas nunca tinha lido nada sobre ele. Fiquei um pouco em dúvida sobre o relacionamento deles, mas essa é a questao, né?

    Quem sabe lendo mudo a opiniao! Adorei a resenha

    Beijos

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!