Resenha: A Leitora - Traci Chee

13 agosto 2017

Título: A Leitora
Título Original: The Reader
Série: Mar de Tinta e Ouro #1
Autora: Traci Chee
Editora: Plataforma 21
Ano: 2017
Páginas: 464
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora. 
Sinopse: Era uma vez um mundo chamado Kelanna. Um lugar tão maravilhoso quanto terrível, onde ninguém sabia ler. Lá, as histórias não eram registradas em papel como esta que você está prestes a ler, elas eram simplesmente transmitidas de geração a geração. Em uma dessas lendas, falava-se de um objeto misterioso que guardava a maior magia que o povo de Kelanna já conheceu: o livro. Quem soubesse interpretá-lo teria acesso a um poder inimaginável. Após o assassinato de seu pai por uma organização misteriosa, a jovem Sefia recebe de herança um estranho objeto retangular, que pode ser a chave para desvendar seu passado. Para isso, ela precisará aprender a decifrá-lo para entender o que o torna tão valioso e se tornar uma leitora. Magia e grandes perigos, como o terrível Flagelo do Leste e sua famosa frota de piratas, cruzarão seu caminho. Mas você se engana se acha que Sefia enfrentará tudo sozinha… Percorra cada palavra e aproveite. A aventura está só começando.


A Leitora é o primeiro volume da trilogia Mar de Tinta e Ouro. O segundo volume, The Speaker, vai ser lançado ainda este ano nos EUA e ainda não tem previsão de lançamento por aqui.

Sobre o livro

Kelanna é um mundo onde ninguém sabe ler, por isso ninguém sabe escrever e por conseguinte não existem livros. Todas as história e os ensinamentos são passados oralmente de geração a geração. Entre essas histórias, há uma sobre um objeto mágico, chamado O livro, quem possui-lo e souber interpretá-lo será detentor de um grande poder.

É nesse mundo que vive Sefia, uma menina que perdeu seus pais muito cedo e que vive fugindo, com sua tia Nin, dos assassinos de seu pai. Sefia e a tia vivem de cidade em cidade e em florestas, roubando e caçando para sobreviver. Até que um dia, Nin é capturada, Sefia acredita que eles são as mesmas pessoas que mataram seu pai. Sozinha e sem saber o que fazer, ela decide mexer no objeto que está escondido em sua mochila desde o dia em que fugiu do local onde morava. O estranho objeto retangular e feito de couro possui folhas e estranhos desenhos que Sefia desconhece seus significados, mas lembra de ter visto, esse tipo de símbolo, com sua mãe, quando era criança.

Determinada a resgatar sua tia e vingar a morte de seu pai, Sefia precisa aprender a decifrar esses símbolos, para entender o que torna o objeto tão valioso e descobrir, talvez, por que seu pai morreu e por que estão atrás do livro. Após um ano do sequestro de Nin, a garota depare-se, na floresta, com um grupo de bandidos. Ao ver, em um baú, na carroça dos bandidos, o mesmo símbolo que há no livro, ela decide descobrir o conteúdo da arca.

Quando abre o baú, Sefia descobre dentro dele um menino. Alguns acontecimentos fazem com que eles fiquem juntos, e assim eles irão descobrir que o misterioso objeto envolve um segredo que não deve ser descoberto por a ninguém. A busca pela verdade, pela vingança e pela sobrevivência vai revelar verdadeiras histórias!



Minha opinião

Confesso que achei a premissa de um mundo sem escrita, leitores e livros muito interessante, apesar de ver um problema nela, que infelizmente não foi respondido pela autora nesse primeiro volume: Como o mundo chegou a esse ponto? 

O mundo criado pela autora é muito grandioso, e a trama traz muitos mistérios, que fiquei muito curiosa para descobrir. Há muito cenas cheias de ação e que me deixaram ansiosa pela solução. Todos os acontecimentos iam se ligando conforme a história avançava, e eu ficava entusiasmada a cada nova descoberta ou quando tudo ia fazendo sentido. 

Mesmo entendendo o conflito central da história, senti falta de um aprofundamento na problemática principal da trama. A autora deixou o foco muito na Sefia e no Arqueiro e não desenvolveu o mundo criado por ela nem explorou os porquês dos conflitos existentes em Kelanna. Isso deixou muitas pontas soltas e muitos questionamentos, por isso, espero que a autora desenvolva mais esses pontos da história no próximo livro, pois tem muita coisa legal para ser explorada.


Gostei muitos dos personagens. Sefia mostra-se determinada e preocupada, mas em alguns momentos sua vontade em buscar vingança e descobrir a verdade fazem seus pensamentos oscilarem entre o que é importante para ela e o que é importante para as pessoas no geral. Não consegui me apegar ao Arqueiro, algo nele me incomodou, mas mesmo assim, consegui compreender suas atitudes perante os acontecimentos. Eu simplesmente adorei o Capitão Reed e a sua tripulação. Reed tem aquele jeito duplo de ser: sou durão mas também sei ser bonzinho. E foi isso que adorei nele, ele tem um bom coração, mesmo sendo um pirata.  

O livro é dividido em 40 capítulos, e a narrativa em terceira pessoa é muito envolvente e dinâmica. Mesmo com o foco em Sefia, acompanhamos outras histórias paralelas, e todas se encaixam perfeitamente. 

A parte gráfica do livro é o ponto alto dessa leitura. A capa está muito linda, mas é no interior do livro, durante a leitura, que encontramos o verdadeiro encanto dessa obra. Logo no inicio já temos um mapa do mundo, que traz os símbolos de cada reino. Esses símbolos aparecem no início dos capítulos, simbolizando o local em que ele se passa. Além disso, quando acompanhamos Sefia lendo O livro, as páginas são diferentes das da história. Outra coisa muito bacana são as “palavras” e “pistas” que devem ser descobertas no decorrer da leitura, isso acaba virando um desafio  para o leitor.


O fim foi uma das coisas que me incomodou um pouco, tudo que aconteceu foi muito rápido para mim. Mesmo assim, estou muito ansiosa pelo segundo livro, para saber o que acontecerá em Kelanna e para encontrar algumas respostas para as perguntas que ficaram nesse primeiro volume.

A Leitora surpreendeu-me com a sua metáfora à magia dos livros. Traci Chee constrói um mundo grandioso e levanta questões sobre o verdadeiro poder do conhecimento. Mesmo com pequenas falhas, eu super recomendo essa leitura cheia de mistério e magia. 


7 comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Wowowww confesso que essa premissa me pegou.
    Um mundo onde ninguém saber ler. Uma magia dos livros. Bem a minha cara. Não conhecia a obra e apesar das suas ressalvas acho que faz o meu estilo. Só espero não ter que esperar séculos pela continuação.
    Dica anotada e parabéns pelas fotos
    Ameii

    ResponderExcluir
  2. Oie
    só conhecia O LEITOR hehe. Parece ser um livro encantador, cheio de coisas gostosas, adorei a dica e a resenha, já esta na lista e emu deus, que capa é essa

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parece ser um livro interessante, mas não pra mim no momento, não tenho vontade de ler, mas acho que para quem está entrando no universo desse gênero, deve ser maravilhoso.

    ResponderExcluir
  4. Olá Le, fiquei bem curiosa para conhecer esse mundo sem livros e leitores, pelos seus comentários apesar de algumas pontas soltas parece ser uma ótima leitura.

    ResponderExcluir
  5. Adoro quando mesmo com o foco na protagonista acompanhamos histórias paralelas, isso faz com que eu me interesse muito mais pela leitura. Pena que no fim as coisas aconteceram muito rápido, mas como tem continuação acho que é algo que dá pra superar... Sou louca por essa capa e já tenho meu exemplar, só me falta tempo pra ler. :(

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Gostei da resenha :) não conhecia o livro, achei bem interessante, vou colocar ele na minha estante.

    Bjs!
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu tô louca por esse livro, é o tipo de leitura que me encanta e que me envolve.


    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!