Resenha #114 - A Hora do Lobisomem - Stephen King

29 outubro 2017

Título: A Hora do Lobisomem
Título original: Cycle of the Werewolf
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2017
Páginas: 152
Para saber mais: Skoob
Sinopse: UMA CRIATURA CHEGOU A TARKER’S MILLS. A HORA DELA É AGORA, O LUGAR DELA É AQUI! O primeiro grito veio de um trabalhador da ferrovia isolado pela neve, enquanto as presas do monstro dilaceravam sua garganta. No mês seguinte, um grito de êxtase e agonia vem de uma mulher atacada no próprio quarto. Agora,a cada vez que a lua cheia brilha sobre a cidade de Tarker’sMill, surgem novas cenas de terror inimaginável. Quem será o próximo? Quando a lua cresce no céu,um terror paralisante toma os moradores da cidade. Uivos quase humanos ecoam no vento. E por todo lado as pegadas de um monstro cuja fome nunca é saciada. Um clássico de Stephen King,com as ilustrações originais de Bernie Wrightson.



Sobre o Livro

O ano começou com muita neve em Tarker’s Mills, no Maine. Arnie Westrum, sinaleiro da ferrovia, após escutar sons estranhos, provavelmente de um cachorro, vindo do lado de fora do barracão no qual estava preso por causa da nevasca, é atacado e brutalmente assassinado por um lobo gigante.


Assim tem início O ciclo do lobisomem. A cada mês, na lua cheia, uma nova vítima é morta de forma monstruosa, mas poucas pessoas acreditam na história sobre um homem que vira lobo. Contudo, com o tempo, a cidade passa a ter medo, e a pergunta: Quem será a próxima vítima?, passa a fazer parte do cotidiano da cidade.


Minha opinião

Esse foi meu segundo contado com Stephen King. Quando eu li Cemitério, fiquei com a sensação de “eu não devia ter começado a ler king por esse livro”. Eu gostei de Cemitério, mas não foi o suficiente para despertar um amor pelo autor, contudo agora, com A Hora do Lobisomem, minha vontade de ler mais livros dele aumentou. 

A escrita do autor aqui está diferente, mais dinâmica e intensa. Mesmo o período dos acontecimentos sendo longo, a história se passa em 1 ano, tudo acontece de uma forma mais rápida e instigante, pois o foco está nos ataques do lobisomem, há um ataque por mês. Como estamos falando de momentos bem pontuais da narrativa, as cenas são violentas e sangrentas. A narrativa é feita em terceira pessoa, em 12 capítulos, um para cada mês do ano.



Aqui não temos um personagem principal, mas sim um que ganha destaque num determinado momento da narrativa, Marty, um menino numa cadeira de rodas, muito determinado, que mostra não ter medo de lobisomens. Ele está disposto a descobrir toda q identidade do mostro. 

Fiquei o tempo todo prestando bem atenção para ver se descobria quem era o lobisomem, mas esse não é o foco do livro, pois ele é revelado bem cedo. A solução do problema também ganha destaque depois que a identidade do licantropo é revelada. 


A editora Suma de Letras está relançando alguns clássicos do King em uma coleção chamada “Biblioteca King”. Então essa edição está lindíssima, capa dura com um lobo em relevo, o livro todo contém ilustrações originais, de Bernie Wrightson, desde preto e banca a coloridas. Elas se encaixam perfeitamente na história. Além disso, para esta edição especial, quatro ilustradores brasileiros foram convidados para representaram sua cena preferida do livro, essas estão bem diferentes e bonitas. 

Eu adorei meu primeiro livro sobre lobisomem. Gostei muito de como o autor apresentou a trama e o modo como ela foi resolvida. Acho que agora meu amor pelo King despertou.


5 comentários

  1. Oi tudo bem?
    Mesmo sabendo de todo o sucesso do Stephen King eu não tenho nenhuma vontade de ler suas obras acredito que não funcionariam para mim pois passo longe do gênero terror.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Estou interessada na Biblioteca King, isso por meu pouco contato com o autor, esse livro em questão, conheço, mas infelizmente, não li, quero ler em 2018 com outros títulos que selecionei.

    ResponderExcluir
  3. Mestre é mestre, né? Ainda não li este livro, tampouco vários outros do autor, mas os poucos que li são simplesmente arrebatadores. King está na minha lista de um-dia-preciso-sentar-e-ler-todos-não-importa-o-tempo-que-vou-levar. Sério. Beijos e sucesso! Curti muito a resenha!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Eu admito que nunca tive curiosidade para ler nada do Stephen King e, apesar de sua resenha estar excelente, não foi dessa vez que mudei de ideia. A premissa é interessante para quem gosta de suspense/terror, mas eu sou muito medrosa e sempre evito livros desse gênero.
    Achei interessante você mencionar que a escrita do autor está mais dinâmica e intensa nesse livro, pois uma crítica que sempre ouvi referente aos livros do King é que eles eram muito arrastados.Então, fico feliz que a leitura dessa vez tenha se tornado mais proveitosa para você.
    Adorei sua resenha, mas infelizmente irei passar a dica. No entanto, para quem gosta do gênero, deve ser mesmo uma ótima leitura.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. adoro esse titulo dele. Tenho uma edição bem antiga, mas confesso que essa da Biblioteca é irresistível... tenho Cujo por esse selo...
    Vc já viu o filme baseado nesse livro? é muito bom... recomendo...
    bjs...

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!