Resenha #115 - As Cores do Amor - Camila Moreira

03 novembro 2017

Título: As Cores do Amor
Autora: Camila Moreira
Editora: Paralela
Ano: 2017
Páginas: 320
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.
Sinopse: O que define uma pessoa? O dinheiro? O sobrenome? A cor da pele? Filho único de um barão da soja, Henrique Montolvani foi criado para assumir o lugar do pai e se tornar um dos homens mais poderosos da região. No entanto, o jovem se tornou um cafajeste aos olhos das mulheres, um cara egocêntrico segundo os amigos e um projeto que deu errado na concepção do pai. Quando o destino coloca Sílvia em seu caminho, uma jovem decidida e cheia de personalidade, Henrique reavaliará todas as suas escolhas. O amor que ele sente por Sílvia o fará enfrentar o pai e transformará sua vida de uma maneira que ele nunca pensou que fosse possível. Um sentimento capaz de provar que nada pode definir uma pessoa, a não ser o que ela traz no coração.


Sobre o livro

As Cores do Amor é o spin-off de 8 Segundos e conta a história de Henrique Montolvani, único filho do poderoso Enzo Montolvani, dono de grande parte das fazendas da região, e de Silvia, recém formada em fisioterapia e melhor amiga de Pietra, protagonista do primeiro livro. Eles se conhecem no casamento de Pietra e Lucas, e de imediato algo acontece entre eles, uma atração e dela um beijo inesperado. Henrique é um grande garanhão, que nunca sentiu nada mais forte por uma mulher e que só quer sexo, o que sempre deixou bem claro.

Silvia, uma negra que sempre lutou contra o preconceito e que nunca deixou que a subjugassem por sua cor, é uma jovem que teve que criar a irmã praticamente sozinha depois que o pai morreu e a mãe sumiu no mundo. Ela encontrou em Pietra, sua amiga de faculdade, uma verdadeira companheira, as duas embarcam em um grande projeto, a construção do Centro de Reabilitação Girassol.

Durante a festa de casamento, eles têm um primeiro e único contato e acabam se perdendo entre os presentes. Na volta para casa, Silvia encontra Henrique, que neste momento está acompanhado do seu pai, um grande racista, e acaba fingindo que não a conhece. Com o passar dos dias, ele muito envergonhado encontra uma maneira de desculpar-se. Nesse meio tempo, ele ainda não sabe que ela está de mudança para sua vizinhança.



Henrique e Silvia acabam se rendendo a paixão que toma conta dos dois, mas não fazem ideia das batalhas que terão que enfrentar para ficarem juntos. Primeiro de tudo, o racismo do pai, que de maneira nenhuma admite que o filho se envolva com "uma negrinha" e faz tudo o que pode para separar os dois. Segundo, o ciúmes que Henrique não imaginava possuir.

Um dia eu poderei dizer ao meu filho que as únicas cores importantes no mundo, aquelas que de fato fazem a diferença em nossas vidas, são as cores do amor, sejam elas quais forem.

Minha Opinião

Li 8 Segundos no comecinho desse ano, não conhecia a autora e nem imaginava que um spin-off estava a caminho, gostei muito do primeiro livro e por isso me aventurei na história de Silvia e Henrique. Confesso que não me apeguei tanto a esse livro quanto ao primeiro, a história em si é boa, o que me incomodou um pouco foram as repetidas cenas as quais Silvia sofre  com o racismo. Tudo bem que essa era a temática do livro, mas toda hora era uma piada ou um comentário maldoso. Eu não sou negra, não sei como é a realidade de uma pessoa que tem que lutar para não ser julgada pela cor, mas acredito que não é assim, a todo momento.



A Silvia é uma verdadeira guerreira, lutou a todo momento por tudo o que acreditava. No decorrer da história, ela tomou decisões, que me pondo no lugar dela, eu não sei se agiria de outra forma, mas foi uma personagem que me conquistou bastante.

O Henrique, aquele que todos viam como um filhinho de papai com tudo sempre nas mãos, mas que escondia uma luta interna que só o amigo mais próximo conhecia, foi de extrema coragem, capaz de abdicar de uma verdadeira fortuna para viver o sentimento mais forte que já teve.

Uma história de luta, amor, perdão e superação que me ganhou e me fez querer descobrir como eles conseguiriam encontrar um jeito de vencer todos os obstáculos e se ficariam ou não juntos. Falar de preconceito, de relacionamento familiar, de diferentes classes sociais em um único livro, para mim foi de muita coragem por parte da autora. Se você também quer saber aonde essa história vai te levar, é só embarcar nas aventuras desse casal.

Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar.


Um comentário

  1. Oi.
    Eu já li também 8 segundos e adorei sabe? Eu nunca imaginei que a Pietra iria me encantar, mas me vi torcendo por ela.
    Eu quero muito ler esse livro, espero gostar!
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!