Resenha: Esse Cabelo - Djaimilia Pereira de Almeida

30 novembro 2017

Título: Esse Cabelo
Autora: Djaimilia Pereira de Almeida
Editora: Leya
Ano: 2017
Páginas: 144
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.
Sinopse: Além de contar a inusitada história de um cabelo crespo, este livro fala também de racismo, feminismo e identidade. Um romance surpreendente que mistura memória, imaginação e crítica social com humor e leveza na medida certa, mas que também discute temas atuais e fundamentais como racismo, feminismo, identidade e pertencimento. Esta é a história de uma menina que chegou em Lisboa, aos três anos de idade, saída de Luanda, na África, e das suas memórias ao longo do tempo – porque não somos sempre iguais aos nossos retratos de infância –, mas é também a história das origens do seu cabelo crespo.



Sobre o livro

Mila, filha de um casal mestiço, mãe, uma negra angolana, pai, um português branco, nasceu em Luanda e aos 3 anos mudou-se para Portugal. Desde muito nova, ela aprendeu a lidar com o preconceito racial e com sua identidade, representada em seu cabelo crespo, que ela buscava constantemente, alisá-lo. Djaimilia usa de sua experiência com seu cabelo para contar uma história de aceitação em um mundo cercado pelo racismo.

Minha opinião

Eu ando em uma fase na qual quero muito ler sobre preconceitos em geral, principalmente no que se refere a negros. Além disso, tenho lido e pensando muito sobre o feminismo. Como sou uma mulher, que quer saber e compreender melhor essas questões, sinto que para defender e entender melhor alguma situação referente a esses assuntos, no caso aqui uma realidade que não é a minha, preciso conhecer melhor a realidade de outras pessoas. 

A oportunidade de saber mais sobre feminismo, racismo e identidade, na voz de uma mulher negra, despertou a minha atenção na hora, por isso quis ler Esse Cabelo. Contudo, infelizmente, eu não encontrei necessariamente o que eu queria, obviamente aprendi algumas coisas com o livro, porém o modo como a autora usou para contar a história fez com que eu me perdesse dentro do assunto em questão.


A narrativa em primeira pessoa, apresenta uma protagonista que conta suas lembranças de infância e seu crescimento, enquanto tenta encontrar um salão que alise seu cabelo crespo, relacionando os acontecimentos apresentados com fatos e ensinamentos de sua família. Sendo assim, foi nesse modo de apresentar a história que, na minha opinião, Djaimilia pecou, pois, no meio da narrativa, quando estava falando sobre ela, o foco era mudado abruptamente para algo referente a sua família. Com isso, quando ela voltava a narrativa anterior, eu já havia me perdido. Além disso, a escrita da autora é rebuscada, quase poética, por vezes, filosófica, o que é muito bonito, mas ajudou no meu descontentamento.

Um ponto forte no livro, que percebi durante toda a leitura, foi o carinho presente quando o assunto era a família, principalmente aos avós. Outra questão referente à família é a força das mulheres, como a mãe e avós de Mila, o que foi mostrado de uma maneira muito bonita, mas em alguns momentos destacando o modo negativo que a avó via seu cabelo.

Dentro de todos os assuntos abordados, há questões referentes à padrões de beleza, principalmente em relação ao cabelo; autoaceitação da mulher negra e o fato de que, muitas vezes, o padrão do cabelo liso faz com que, mulheres com cabelo crespos, busquem um perfil mais aceitável, alisando seus cabelos. Mesmo percebendo esses temas, para mim, esses assuntos foram tratados de forma sutil.

Esse Cabelo pode não ter sanado todos os meus desejos, e eu posso não ter gostando do modo como a história foi contada, mas com certeza aprendi um pouco com ele sobre identidade negra. Acredito que talvez eu não seja o público alvo do livro, mas isso não quer dizer que você também não seja. Quer ler sobre racismo e representatividade? Então esse livro é perfeito para você.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!