Resenha: Notas de um Megalomaníaco Minimalista

04 fevereiro 2018

Título: Notas de um Megalomaníaco Minimalista
Autor: Matheus Peleteiro
Editora: Giostri
Ano: 2016
Páginas: 83
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com o autor.
Sinopse: Uma novela, um romance, uma história de amor, ou um simples debate existencialista de caráter profundo e linguagem popular. São estas algumas das maneiras as quais pode ser denominada essa obra, que, na verdade, é muito mais que uma história, um relato, um desabafo. Uma história contada por um rapaz que discute sobre tudo o que teme e lhe agrada, um relato sobre os seus egoísmos e suas formas de buscar a grandeza nas coisas mais simples, um desabafo aos ouvidos de uma moça que sorri e esbanja estilo enquanto tudo que deseja é perpetuar aquele momento.

Sobre o livro

Distraio, sentado sozinho no Mirante do Museu de Arte Moderna da Bahia, o protagonista é surpreendido quando uma moça senta ao seu lado. Ela muito simpática pergunta o nome dele, que em resposta pergunta o dela. Letícia sem se importar em não receber a resposta da sua pergunta inicial, já faz outra, mais profunda sobre medo.  Ao responder que não tem medo de nada, ele instiga a curiosidade da moça, e assim os dois vão, durante a tarde, conversar sobre os mais diversos assuntos do nosso mundo contemporâneo.

Dói saber que estamos vivos e que nem sempre estaremos.

Minha opinião

Senti que o foco do livro não está em detalhar as características dos personagens, contudo as personalidades dos dois vão sendo expostas ao longo da conversa. O protagonista em um primeiro momento e tímido e um pouco fechado, mas conforme o diálogo segue mostra-se à vontade e com mais opiniões do que ele mesmo imagina. Letícia é cheia de personalidade, ideias e  fortes opiniões. Ela praticamente leva a conversa e por vezes instiga o protagonista a pensar. Gostei muito da confiança que eles têm um no outro e naquele raro momento, aproveitando e deixando a conversa fluir, sem pretensões.


Nas horas que seguem conversando, eles falam sobre tudo, desde religião a cinema. E a cada novo assunto, um novo surge automaticamente. Além disso, durante a conversa o personagem principal reflete sobre tudo que está sendo dito, assim identificamos seus medos e preocupações. Eles dividem suas experiências de vida e suas opiniões sobre os mais diversos assuntos de uma forma franca e natural.

A escrita do Matheus é gostosa, leve e muito cheia das metáforas. O que eu mais gostei foi o modo como o autor narrou a história, aqui a narrativa é feita em primeira pessoa e segue um tom de conversa, tanto entre os personagens quanto com o protagonista para o leitor. Isso me aproximou da leitura, fazendo com que eu quisesse estar ali ao lado deles participando da conversa e expondo meus pensamentos sobre os assuntos abordados.

Em Notas de um Megalomaníaco Minimalista, acompanhamos uma conversa gostosa e cheia de reflexões, que levam os personagens e nós, a filosofar sobre diversos assuntos do mundo contemporâneo.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!