Resenha: 12 Heróis - Doug Stanton

10 junho 2018

Título: 12 Heróis - As forças especias que fizeram história
Autor: Doug Stanton
Editora: Record
Ano: 2018
Páginas: 490
Para saber mais: Skoob
Livro recebido de cortesia da editora.
Sinopse: As forças especiais que fizeram história. O livro que deu origem ao filme protagonizado por Chris Hemsworth, de Thor Transformado em filme para o grande circuito, 12 heróis reconstitui — com pesquisa de fôlego e texto à altura do melhor thriller — a dramática história de um pequeno grupo de soldados das Forças Especiais norte-americanas que entrou secretamente no Afeganistão, depois do 11 de Setembro, e avançou para a guerra contra o Talibã. Depois do sucesso inicial em capturar a estratégica cidade de Mazar-i-Shariff, os soldados enfrentariam um revés: uma emboscada por mais de seiscentos soldados talibãs que poderia colocar todas as conquistas da campanha em xeque.



Sobre o livro

A história se passa nos dias que seguem o atentado ao World Trade Center, em Nova York. Depois do baque da tragédia, as Forças Especiais dos EUA começam a se organizar e planejar o contra-ataque. Liderados pelo capitão Mitch Nelson, uma equipe de 12 soldados é enviada ao Afeganistão com a seguinte missão: Convencer o General Abdul Dostum, da aliança do norte a unir forças para combaterem juntos um inimigo em comum, o Talibã e os aliados da Al Qaeda.

Superando as adversidades e a desconfiança do povo afegão, a equipe vai galgando seus objetivos pouco a pouco, enquanto o capitão Nelson mostra cada vez mais o seu valor e conquista cada vez mais a confiança do líder da aliança do norte por sua bravura e coragem.

As tropas americanas, instruídas a dominar Mazar I Sharif (fortaleza Talibã e quarta maior cidade do Afeganistão), tinham como principal função passar as coordenadas das posições inimigas e acionar o poder de fogo. Apesar do apoio aéreo, o desafio da equipe estava no solo, na paisagem árida, áspera e íngreme das montanhas. Para atravessar as montanhas, os soldados acostumados com altas tecnologias, tiveram que se adaptar e adotar técnicas mais rudimentares, como progredir pelo terreno com cavalos cedidos pela aliança do norte.


Minha opinião

Confesso que esperava mais do livro, esperava que a história fosse contada de uma maneira diferente, e por isso, foi uma leitura enrolada demais. Até mais ou menos metade do livro, eu estava perdido na história, às vezes confundia o Capitão Mitch Nelson com o Major Mark Mitchell. Então resolvi assistir ao filme para me situar melhor na história, e assim as coisas começaram a fazer um pouco mais de sentido.

Não temos um personagem principal no livro, a história gira em torno de muitos núcleos, porém a relação criada entre o Capitão Mitch Nelson e o General Dostum, da aliança do norte, é incrível. Depois de um primeiro contato não tão amigável, não acreditei que eles iriam ter uma ligação tão forte ao longo da história.

- Eu pedi alguns americanos - dissera Dostum. - Eles trouxeram com eles a coragem de um exército.

A escrita do autor é em terceira pessoa, sem ser aos olhos de um personagem, mas dos acontecimentos. Não estava muito acostumado a esse tipo de leitura e foi um pouco difícil me adaptar. Eu esperava que todo livro girasse em torno do Capitão Nelson, mas teve momentos do livro que ele sequer foi citado.

Um dos pontos positivos do livro foi o de mostrar como os EUA realmente agiram após o desastre das Torres Gêmeas, mostrando também o quanto o Regime Talibã foi rígido e desumano no Afeganistão.

A história em si é muito boa, mas acho que o autor pecou um pouco na maneira como ela foi contada, mesmo assim, é um livro que eu recomendo para quem quiser entender um pouco mais sobre o atentado de 11 de Setembro e sobre como os EUA se organizaram e contra-atacaram.


3 comentários

  1. Eu gosto de livros e filmes baseados em fatos reais. O atentado de 11 de setembro chocou o mundo e, claro, ao começar uma leitura assim ficamos cheios de expectativas. O tema é interessante e cheio de detalhes que poderiam nos prender, mas a forma como tudo é desenvolvido conta muito. Eu ainda não assisti ao filme e imagino que esse início um pouco tumultuado desestimule bastante a leitura. Eu sou péssimo pra nomes e, com certeza, faria mais confusão que você.

    ResponderExcluir
  2. Eu entendi a proposta que o autor quis trazer para esse livro Só não gostei a forma como ele desenvolveu a história e nos apresentou cada personagem Achei um pouquinho previsível e eu não sabia qual era o objetivo final dele

    ResponderExcluir
  3. Olá Gui, já vi um filme parecido com a proposta do livro e nao foi meu favorito, acredito q tenha sido feito nao nos encantar e sim nos informar. Noa conheço o autor e nem o livro, alias, acho q se resolver um dia ler, terei q ver o filme primeiro para me situar como vc fez. Espero q nao seja um livro cheio de confusão, e só alguns momentos q possa parecer assim, meio confuso.

    Bjss

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!