Resenha: O Evangelho de Loki - Joanne M. Harris

14 junho 2018

Título: O Evangelho de Loki
Autor: Joanne M. Harris
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2016
Páginas: 336
Para saber mais: Skoob
Sinopse: Com sua notória reputação para trapaças e enganações, Loki é um deus nórdico sem igual. Nascido demônio, é visto com profundas suspeitas por seus companheiros deuses, que jamais o aceitarão como um deles; por conta disso, Loki promete se vingar. Mas enquanto o deus-demônio planeja a derrocada de Asgard e a humilhação dos seus opressores, poderes maiores conspiram contra os deuses e uma batalha é arquitetada para mudar o destino dos Mundos. Do recrutamento por Odin do reino do Caos, através dos anos como solucionador de problemas de Asgard, até a perda do seu posto no desenrolar para o Ragnarök, este é o Evangelho de Loki, a sua longa e curiosa versão da história — e se alguém disser o contrário, não acredite!


Sobre o livro


Após o universo sair de seu estado primitivo, onde apenas ordem e caos, gelo e fogo, escuridão e luz existiam, surgiu-se a vida e com ela todas as coisas, mais tarde, se formaram, reinos, deuses, pessoas e animais.

Loki estava em seu estado de caos, o fogo. Essa era sua forma original e assim ele vivia, até que Odin o procurou para fazer uma proposta, ele precisava de alguma entidade do caos para trazer equilíbrio no seu recente reino. E assim, Loki fez um pacto com Odin e se transformou da sua forma de entidade do caos em uma figura humanoide como os deuses são.

Com sua nova vida em Asgard, Loki descobriu as necessidades e os prazeres de ter um corpo. No começo, ele se sentia excluído e os outros deuses não gostavam dele, então Loki começou a usar de seus truques para ganhar notoriedade e por favores políticos, fazendo isso por muito tempo. Após ajudar e a também causar problemas em Asgard e em outros reinos, Loki percebe que Odin está mais distante e preocupado com algo, assim ele investiga e acaba descobrindo sobre a profecia do Ragnarök. E então Loki se prepara para o crepúsculo dos deuses e com ele o destino de todos. 


Minha opinião

No começo, eu não sabia se seria apenas mais um livro recontando as velhas histórias mitológicas ou se teria algo a mais que fizesse valer a leitura. No final, o livro teve sim suas particularidades interessantes sobre a mitologia nórdica, e muito dela veio pela própria proposta de trazer Loki como o protagonista e a sua visão sobre os acontecimentos.

Loki é despreocupado, calmo e observador, faz planos para se dar bem e aproveita muito os prazeres de ter um corpo. Dentro da corte de Asgard, deuses possuem suas ambições e personalidades, uns se gostam e outros se toleram, e conspirações entre eles não faltam, assim as relações são construídas, mas apenas a relação entre eles e Loki que é aprofundada. Os deuses apesar de serem bem caricatos, com personalidade e temperamento bem sólidos, são apresentados com necessidades e ambições humanas, assim como gostam de ostentar e de viver bem. E, nessa corte, que conspira contra Loki, ele tem de fazer favores e favorecer outros para ter seu lugar e poder entre os deuses.


A narrativa é em primeira pessoa na visão de Loki e trata os motivos que o levaram a fazer seus truques, o que foi bem construído, pois a narrativa é muita solta, como se ele estivesse tendo um papo casual sobre a vida dele com o leitor. O livro flui bem, apesar de não ser tão envolvente, a história já é muito conhecida e não há nada de surpreendente. Apenas Loki é bem construído, e todos os outros são personagens rasos e que não trazem emoção ou particularidade para a trama.

É um mundo louco onde os deuses se devoram.

Em questão de mitologia, não há uma versão concreta, e assim versões diferentes com acontecimentos diferentes aparecem, mesmo pegando as Eddas de referência, é inevitável ter uma versão idêntica dos fatos em duas versões diferentes. Porém, eu acabei não gostando da liberdade que a autora levou para criar sua história, me parecia que qualquer um conseguia se transformar em uma criatura ou tomar uma forma humana, como Hugin, Munin, Fenrir, e provavelmente todos os outros animais, tinham sua forma humana. O uso desenfreado de runas para resolver qualquer problema também me incomodou um pouco, mas não é nada que estrague realmente a história.


O livro tem seu inicio no começo dos tempos e se resolve com o final da Era, o Ragnarök, assim sendo uma história completa. Apesar de o final não ter nada de surpreendente, ela foi bem mais elaborada que as outras versões, pois agora os precedentes do fim do mundo são bem mais construídos.

O Evangelho de Loki é uma revisão divertida e interessante da mitologia nórdica, com os deuses mais caricatos e menos heroicos. Com um pouco de conspiração, luxúria e uma boa dose de aventuras bizarras que só Loki pode nos proporcionar, O Evangelho de Loki acabou sendo um bom livro para se ler e apreciar ainda mais a mitologia nórdica.

Resumindo, nunca confie em ninguém.


5 comentários

  1. Olá Wesley!
    Gosto muito desse livro e curti bastante ver a história pelo ponto de vista do Loki.
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir
  2. Oi! Tudo bem?

    Minha primeira vez aqui no seu blog e já dou de cara com um livro que eu não conhecia. Não sabia deste livro ainda (estou precisando me informar mais) e me interessei bastante, mesmo não sendo uma história muito surpreendente porque só está contando do ponto de vista de outro personagem. Mas me interessei por isto mesmo, por ser Loki o protagonista.
    Estou bem curiosa com a história e espero lê-lo. Adorei a resenha, obrigada pela recomendação.
    Beijos,
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  3. Eu tinha visto o livro em uma livraria, mas imaginava encontrar um enredo mais consistente. Teria sido bom que todos os personagens tivessem sido melhor desenvolvidos. Eu gosto desse universo de mitologias nórdicas e por isso me interessei bastante pelo livro desde a primeira vez que o vi.

    ResponderExcluir
  4. O que mais me encantou no livro foi o fato dele misturar a mitologia nórdica e falar um pouco mais sobre o Deus Loki fiquei completamente interessada em ler o livro inclusive já adicionei ele na minha lista de leituras do skoob

    ResponderExcluir
  5. Toda vez q vejo algo sobre o Loki, sempre lembro do filme O Filho do Maskara kkkkkk Até um tempo atras eu achava q Loki só pertencia ao mundo Marvel como o irmão de Thor, recentemente descobri q o universo Marvel vai muito além e q existiriam outras versoes de Loki. Gosto de mitologia nordica, mas confesso q a ultima vez q li foi na escola ha mais de 12 anos kkkkk Acredito q seja interessante começar a ler mais sobre o Loki atraves desse livro, pq pra mim, parece q daria mais sentidos todas suas tramoias, sinto q ele fica meio perdido nos filmes (s conheço ele assim). Quero ler e tentar enteder Loki de uma forma mais profunda (se assim posso dizer), quem sabe ele não vilao assim???kkkkk Quando vi essa capa achei q fosse algo do Hobbit, meus sais, como eu viajo na maionese kkkkkkk

    Bjsss

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!