Resenha: HEX - Thomas Old Heuvelt

25 setembro 2018

Título: HEX
Título original: HEX
Autor: Thomas Old Heuvelt
Editora: DarkSide Books
Ano: 2018
Páginas: 368
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a autora.
Sinopse: Toda cidade pequena tem segredos. Mas nenhuma delas é como Black Spring, o pacato vilarejo que esconde uma bruxa de verdade do resto do mundo. Os moradores sabem que não se deve mexer com ela. Assim como aconteceu com as bruxas de Salem, Katherine Van Wyler foi condenada à fogueira. Mas a feiticeira sobreviveu e continua rondando a cidade, mais de trezentos anos depois. Seus olhos e sua boca foram costurados, para impedir que ela lance maldições fatais. Os habitantes de Black Spring controlam seu passos através do HEXApp, um aplicativo de celular, 24 horas por dia. A vigilância constante aumenta o clima de paranoia na cidade, enquanto um grupo de adolescentes desafia as regras e resolve zoar a bruxa para ver se ela é tão perigosa quanto dizem...


Sobre o livro

Katherine Vann Wyler foi condenada por bruxaria há 300 anos, no século 17. Hoje em dia devido a uma maldição ela “vive”, há 3 séculos, na região onde foi condenada, em Black Spring, uma pequena cidade de interior no Vale Hudson.

Katherine, mais conhecida como Bruxa de Black Hock, anda normalmente pela cidade como se fosse uma das habitantes do lugar. Isso se tornou tão comum com o tempo, que a população leva a vida normalmente, até quando a bruxa aparece na casa de alguém. Já faz um tempo que ela não faz mal a ninguém, desde que teve olhos e bocas costurados, o que a impede de sussurrar maldições.

Com isso, a população resolveu esconder essa maldição do resto do mundo, por isso existe na cidade um centro, conhecido como HEX, que monitora a bruxa. Por um aplicativo no celular qualquer morador pode cadastrar a localização de Katherine. Além disso, há câmeras por toda a cidade, assim todos sempre ficam sabendo o paradeiro dela.

A maldição Katharine vai além de sussurros, quem nasce ou quem passa uma noite ali na cidade, não pode mais sair. Inclusive as consequências de ficar longe de Black Spring não são as melhores. Mas mesmo com todo o cuidado e com toda a naturalidade do lugar, nem todos estão satisfeitos com a situação e com o sentimento de “prisão”. E assim que um grupo de jovens amigos começa a questionar o posicionamento dos moradores do lugar. A partir disso, tudo muda na cidade.



Minha opinião

Confesso que eu estava receosa de ler esse livro, sou muito medrosa e sempre penso duas vezes antes de ler tudo que promete causar medo. Contudo os comentários positivos eram tantos e a vinda do autor a Porto Alegre incentivaram-me a ler. Fiquei imensamente feliz com a minha decisão, pois HEX foi além das minhas expectativas.

Hex já começo inovando ao trazer uma bruxa do século XVII ao século XXI e ainda por cima trazer a esse contexto toda a tecnologia que tempos hoje. Todo o sistema de esconder a bruxa de pessoas de fora da cidade é muito bem elaborado, e toda a cidade colabora com isso. Eu adorei o modo como Katherine vive normalmente entre os habitantes, o tempo todo fiquei imaginando como eu agiria naquela situação.



A escrita de Thomas é muito leve, gostosa e envolvente. A história é narrada em terceira pessoa, e vemos o ponto de vista de vários habitantes de cidade. Achei isso muito inteligente, pois a proposta do autor é mostrar exatamente como cada um vê e reage ao que está acontecendo na cidade. O autor abusa dos momentos de tensão, deixando a narrativa com aquele clima de que algo errado vai acontecer.




Além do mais, se sacrificar algo que não importa pra você, de que vale?



Outro fator positivo na obra são os personagens. Temos a família Grant como foco principal contudo muitos cidadãos de Black Spring também são bem desenvolvidos. Conforme a história acontece, vamos conhecendo cada vez mais a cidade, que também é protagonista, e seus habitantes. Eu gostei muito da diversidade de posicionamento dos habitantes em relação a Bruxa.

Com toques de terror e suspense e um final digno de Stephen King, HEX mostra que nem mesmo centenas de anos de evolução são capazes de mudar as reações humanas quando estamos nos sentindo em perigo. Espero em breve ler outro livro do autor e mais livros como esse.


Tem resenha em video também!





Visita de Thomas a Porto Alegre!




4 comentários

  1. Oi, Lê,

    A ideia criada pelo autor - composta no livro - ao inserir a tecnologia na trama, é brilhante e única. E também ao mostrar esse lado característico entre a maldade humana.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a capa e a ilustração. É um enredo bem diferente dos convencionais. Essa mistura de bruxa e tecnologia da forma como é mostrada no enredo eu ainda não tinha visto. Fiquei bastante interessado na trama e já anotei nos meus desejados.

    ResponderExcluir
  3. Adoro a Darkside, mas geralmente acabo lendo os livros do selo Love. Quando vi a capa desse livro achei bonita, mas acabei nem lendo a sinopse. Quando eu li fiquei muito "uau, isso parece ser bom". Fui ver umas resenhas e fiquei mais interessada ainda. E vendo a sua que é positiva, só me faz querer correr para comprar esse livro. Acho que a proposta é bem interessante e diferente. Nunca tinha visto um livro onde existe esse terror, porém com a tecnologia tão presente. Sua resenha em vídeo ficou ótima também, você se expressou muito bem. E que legal que você conheceu o autor, deve ter sido um momento ótimo.

    ResponderExcluir
  4. Eu quero muito esse livro já tem um bom tempo e eu fiquei completamente apaixonada quando o autor veio aqui para o Brasil eu achei interessante a proposta de uma bruxa nos dias de hoje sendo monitorada pelo povo através do aplicativo de celular bem interessante

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!