Resenha: A Máquina do Tempo - H. G. Wells

23 dezembro 2018

Título: A Guerra dos Mundos
Título original: The time machine
Autor: H. G. Wells
Tradução: Braulio Tavares
Editora: Suma
Ano: 2018
Páginas: 176
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.
Sinopse: A bordo de sua Máquina do Tempo, o cientista que narra esta história parte do século XIX para o ano de 802701. Nesse futuro distante, ele descobre que o sofrimento da humanidade foi transformado em beleza, felicidade e paz. A Terra é habitada pelos dóceis Eloi, uma espécie que descende dos seres humanos e já formou uma antiga e enorme civilização. Mas os Eloi parecem ter medo do escuro, e têm todos os motivos para isso: em túneis subterrâneos vivem os Morlocks, seus maiores inimigos. Quando a Máquina do Tempo que levou o Viajante some, ele é obrigado a descer às profundezas para recuperá-la e voltar ao presente.


Sobre o livro

O personagem principal, um cientista, apresentado como o Viajante do Tempo, vai jantar com quatro amigos, lá ele apresenta uma máquina pequena, que ele diz ser uma cópia de uma muito maior que ele fez. A máquina é capaz de viajar no tempo, e por isso ela está apresentando-a a eles. Pois ele vai usá-la e pretende depois de uns dias voltar e contar aos amigos como foi a experiência.

Dias depois, ele volta e relata como foi viajar para o ano de 802.701 d.C. Nessa época os humanos não existem mais, mas há os Eloi, seres simpáticos, felizes e pacíficos, que vivem em perfeita harmonia. Ao começar a explorar esse novo mundo, o Viajante do Tempo vai descobrir que nem tudo é tão maravilhoso quanto aparenta. Além disso, ele terá que recuperar sua máquina do tempo que está desaparecida.


Minha opinião

Depois de ler A Guerra dos Mundos (resenha aqui), resolvi me aventurar por outro clássico da ficção científica escrito por Wells. O livro, escrito em 1895, é considerado o primeiro a abordar a viagem no tempo usando um veículo que permite ao seu operador viajar propositadamente e de forma seletiva. Por esse motivo e por já ter lido outros livros com esse tema, precisei, mais uma vez, ter cuidado ao analisar a obra, pois é claro que, como precursor, alguns conceitos podem ser mais atrasados.

Minha relação com essa história foi complexa, pois a escrita do autor é lenta e detalhada, e por isso a leitura, mesmo o livro não sendo grande, demorou para ser concluída. Eu gostei muito do modo como a máquina funciona e o efeito que ela teve no viajante, contudo a história em si não me ganhou.


O futuro é um lugar muito curioso e os seres que nele habitam mais ainda. Ao contrário do que estou acostumada a ler, nesse futuro aqui não há muitos elementos tecnológicos, mas sim algo mais rústico. Eu achei tudo bem simples e prático, o autor não aprofunda o mundo novo apresentado e nem como o Viajante fez sua máquina. Aqui o importante é apresentar essa nova realidade de forma simples e prática, sem porquês.

O relato do Viajante do Tempo é direto, ele não faz rodeios em sua narrativa. O autor aproveita e dá um foco para a exploração dos locais visitados pelo cientista, com isso há alguns momentos com mais ação, o que deixou a leitura mais dinâmica nessas partes. Também achei a narrativa engraçada de vez em quando, não sei se essa foi a intenção do autor, mas algumas dificuldades encontradas pelo protagonista fizeram-me rir.


Reparei que é uma característica do autor não dar nome a seus personagens. O protagonista é apresentado somente como o Viajante do Tempo. Além dele, outros personagens estão na história, todos com “nomes” subjetivos, como o psicólogo, o rapaz pequeno, entre outros. Eu achei que com isso, eu não ia conseguir me aproximar tanto do protagonista, mas como o relato aqui ganha um pouco mais de pessoalidade e característica, isso, felizmente ão aconteceu.

A Suma, seguindo a linha da publicação do livro anterior (A Guerra dos Mundos), lançou uma edição especial em capa dura e com ilustrações inéditas. O prefácio e a introdução ajudam o leitor a compreender a importância e o contexto da obra.

A Máquina do Tempo é leitura obrigatória para os fãs de ficção científica e principalmente de livros sobre viajem no tempo. A leitura apesar de demorada foi divertida e sinto-me feliz em conhecer a história que inspirou anos depois de sua publicação tantos autores.


3 comentários

  1. Oi Lê,
    Viagens no tempo é um tema que rende muitas histórias e permite ao autor explorar inúmeras possibilidades. Sendo honesta tive pouca experiência com o tema, mas adoro a ideia e sempre fico curiosa com livros neste estilo. Distopias e ficção científicas não são gêneros modernos e as vezes me esqueço disso, mas quando vejo recomendações como A Máquina do Tempo me lembro que autores ousados existem a muito tempo e que em séculos passados alguns se arriscaram a escrever histórias muito a frente de seu tempo. Este livro tem tudo o que gosto de ver em uma história do gênero, mas que explora os elementos de uma outra forma. Um exemplo disso é o autor não explicar melhor a máquina, mas isso não diminui sua importância na trama. O dinamismo na narrativa, trazendo momentos mais leves, é algo que pode ajudar e muito o leitor, principalmente, aqueles que assim como eu não estão acostumados com a escrita do autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lê!
    Após ter comentado na resenha anterior, vim para esta. Acredito que este livro me traria mais felicidade na leitura, por ser um tema mais legal ao meu ver. Estou surpresa comigo pois não conhecia este autor ainda (pelo menos nunca li nenhuma de suas obras).
    Obrigada pela recomendação!

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha lido a guerra do mundo desse autor e eu me lembro de que foi uma ótima leitura tanto a narrativa como universo O que foi construído abordado e desenvolvida na história foram cruciais para que esse livro tenha se tornado uma das melhores leituras que eu tenha feito na época então com certeza eu vou procurar saber mais sobre essa recomendação que você fez até porque é um ótimo ator e ele merece ser melhor aprofundado

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!