À Beira da Loucura - B. A. Paris

28 janeiro 2019

Título: À Beira da Loucura
Autora: B. A. Paris
Editora: Record
Ano: 2018
Páginas: 350
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.
Sinopse: Cass está sendo consumida pela culpa desde a noite em que viu uma mulher dentro de um carro parado na estrada perto de sua casa, durante uma terrível tempestade, e tomou a decisão de não sair para ajudá-la. No dia seguinte, aquela mesma mulher foi encontrada morta naquele exato lugar. Cass tenta se convencer de que não havia nada que pudesse ter feito. E, talvez, se tivesse ido ajudá-la, poderia ela mesma estar morta agora. Então, depois da tragédia, Cass começa a ter lapsos de memória: não consegue se lembrar de ter encomendado um alarme para casa, não sabe onde deixou o carro, muito menos por que teria comprado um carrinho de bebê quando nem filhos tem. A única coisa que ela não consegue esquecer é Jane, a mulher que poderia ter salvado, e a culpa terrível que a corrói por dentro. Tampouco consegue esquecer as ligações silenciosas que vem recebendo, nem a sensação de que está sendo observada. Seria possível que o assassino a tivesse visto, parada no acostamento, enquanto decidia se ajudaria a mulher ou não? E como Cass pode acreditar em si mesma quando tudo ao seu redor parece provar que está ficando louca?


Sobre o livro

Cass mora em uma linda casa em um bosque longe da cidade. Tudo na vida dela é calmo e tranquilo até o momento em que, ao voltar à noite de uma festa, ela vê um carro parado no acostamento da estrada durante uma forte tempestade. Ela para um pouco à frente do carro, mas não se sente segura para sair e oferecer ajuda, logo indo embora.

Ao acordar pela manhã, Cass se sente incomodada por não ter ajudado a pessoa naquele carro, esse sentimento de culpa aumenta quando ela fica sabendo pelo marido que uma mulher foi encontrada morta dentro de um carro naquele local. Cass fica atormentada, mas tenta aceitar o fato de que não tinha o que fazer e que ela mesma podia ter corrido perigo parando para ajudar.

Já tomada pelo medo, pois o crime aconteceu perto de sua casa e assassino ainda está a solta, outros acontecimentos começam a tormenta a vida de Cass, ela começa a receber ligações misteriosas de alguém que nunca fala nada do outro lado da linha. Além disso, ela começou a esquecer de momentos de sua vida, como onde deixou o carro no supermercado ou quando marcou de almoçar com os amigos. Isso tudo só piora a situação de medo e pânico presente na sua vida. Ela vai precisar manter o foco para provar que não está ficando louca.


Minha opinião

Em 2018, eu me dediquei a ler mais suspenses e thrillers psicológicos, pois eu tinha descoberto no começo do ano como eu gostava desse gênero. Alguns livros não foram tão bons quanto eu imaginei e alguns, como À Beira da Loucura, que eu peguei para ler sem dar nenhuma crédito, foram uma ótima surpresa. O livro me tirou o sono e eu li ele em apenas um dia.

O que me ganhou nessa leitura foi o elemento da incerteza. Cass tem vários lapsos de memória durante a narrativa, e isso deixava ela perdida e com medo. Medo porque sua mãe foi diagnosticada muito cedo com demência, e isso podia estar acontecendo com ela. Eu ficava imaginando como deve ser horrível não lembrar ou não ter certeza do que se fez, e isso que deu um ar mais agoniante para o livro, pois sempre que a protagonista era confrontada com uma verdade diferente daquele que ela lembrava, eu ficava mais perdida que ela. 

E esse elemento que transforma Cass en uma protagonista não confiável, pois nem ela mesma confiar na sua mente. Eu gostei muito de como Cass é desenvolvida na trama e o modo como sua confusão mental foi apresentada. Ela se sentia perdida com as informações que eram dadas para ela, e eu ficava nervosa também, pois eu me colocava em seu lugar e pensava o quão perturbador deve ser não lembrar de algo que se fez ou se disse.


A escrita de B. A Paris é extremamente envolvente e fluida, ela sabe fazer o jogo entre os acontecimentos, o que me deixou muito curiosa o tempo todo. Contudo quando a revelação sobre os acontecimentos vem a tona, a narrativa fica mais acelerada e as informações são despejadas. Apesar de eu ter ficado surpresa com tudo, alguns pontos no final mostraram-se fracos.

À Beira da Loucura foi um livro que me surpreendeu, ele começa de uma forma mais lenta, mas seu enredo vai sendo construído para prender o leitor atá as última páginas, quando a narrativa fica mais acelerada. Eu deixo aqui minha  aos que gostam de um bom thriller psicológico. 


3 comentários

  1. Estou como você, comecei a dar mais créditos a suspense e thriller, e confesso estar adorando. Não conheço esse livro, mas adorei saber da história de Cass e fiquei com vontade ler, principalmente para descobrir porque a mulher morreu no carro.

    ResponderExcluir
  2. Eu já li um livro que abordava o mesmo assunto a questão de você se culpar pela morte de alguém e eu acho que isso é uma coisa que você leva para o resto da sua vida mas tem que ser superada a todo custo não fiquei tão interessada pelo livro

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lê!
    Gosto de thriller psicológico e fiquei interessada pela trama de À Beira da Loucura, confesso que deu até pena da Cass, não conseguir confiar na sua própria mente, esquecer das coisas, deve ser horrível... Valeu pela dica, anotada! Bjos!

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!