A Revolução dos Bichos - George Orwell - adaptado por Odyr

13 janeiro 2019

Título: A Revolução dos Bichos
Autor: George Orwell / Odyr
Editora: Quadrinhos na Cia
Ano: 2018
Páginas:176
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.
Sinopse: A obra-prima de George Orwell adaptada para os quadrinhos. Clássico moderno, A revolução dos bichos ganha vida e movimento no traço do gaúcho Odyr. Ao narrar a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos, a obra mostra como o conflito os leva a uma tirania ainda mais opressiva que a dos humanos. Odyr passou os últimos anos envolvido numa empreitada desafiadora: transformar em quadrinhos um dos maiores clássicos da literatura mundial, A revolução dos bichos. Em tinta acrílica, fazendo com que cada página se tornasse uma verdadeira obra de arte, Odyr deu forma à narrativa de George Orwell ― e a personagens antológicos como os porcos Napoleão e Bola-de-Neve. Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945, essa breve narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. Mas não só. Mais de sessenta anos depois, A revolução dos bichos se tornou uma alegoria universal sobre as fraquezas humanas que levam à corrosão de grandes ideias e projetos de revolução política.



Sobre o livro

Em um noite após o Sr. Jones apagar todas as luzes da Granja do Solar, o velho porco Major organizou uma reunião com todos os bichos de lá para falar sobre um sonho que  teve na noite anterior. Antes disso, ele diz que os animais da Inglaterra não conhecem a felicidade, recebem apenas comida para sobreviverem, enquanto os homens, que não produzem ovos, leite e nem puxam o arado, vivem como reis.

Os animais, motivados pelo discurso de Major e cansados da exploração dos humanos, armam uma revolução com o objetivo de expulsar Jones e seus homens da granja e implantar o animalismo, um tipo de governo liderado pelos porcos, animais mais inteligentes da granja. Motivados pela canção Bichos da Inglaterra, eles seguem uma lista de mandamentos que vão mudando aos poucos, conforme o interesse dos porcos, e uma Era de escravidão fome e morte se inicia.


Minha opinião


Como um bom fã de Pink Floyd, eu já havia lido o livro original de George Orwell, por isso, esperava apenas não ser decepcionado pela adaptação. E isso foi exatamente o que Odyr conseguiu, em suas 176 páginas, o autor não deixa nenhum fato importante da narrativa original de fora, fazendo até quem nunca teve contato com a história entender toda a trama que acontece na antiga Granja do Solar.

Não tem como falar dos personagens dessa história sem citar os porcos, tirando vantagem da sua inteligência e da burrice dos demais animais, eles constroem um sistema de exploração pior que o do velho Jones, mas consegue fazer com que todos acreditem que aquilo é o melhor para os bichos. Os outros animais não fazem nada para mudar essa nova realidade, e por isso achei eles estúpidos.



Bom, se o camarada Napoleão diz, deve ser verdade.



As ilustrações são muito bem feitas e apesar de não serem tão realistas, o leitor consegue facilmente identificar cada personagem. Utilizando uma técnica de pintura com tinta acrílica e uma paleta impressionista, Odyr consegue retratar esse clássico de uma forma simples e completa. A Revolução dos Bichos é um clássico da literatura mundial com fundamentos socialistas e igualitários, Orwell abusa de uma linguagem metafórico com muitas referências para criticar o Neofascismo.

A Revolução dos Bichos é uma história atemporal e que merece ser passada de geração em geração, uma obra que gerou muita censura e discussão na época e que hoje está eternizada. Seja o livro original ou a HQ é uma leitura mais que recomendável, é uma leitura obrigatória.



3 comentários

  1. Esse livro é muito lindo! Eu ainda não tive chances de ler, mas muita gente leu sem ser esse em quadrinhos e amou! Esse em quadrinhos então, eu imagino ser muito fofinho rs

    ResponderExcluir
  2. Não sou realmente uma pessoa que possa dizer que gosta de quadrinhos kkkkk. Não sou fã mesmo. Apesar de achar que as ilustrações estão adequadas não é o tipo de livro que leria. Ainda não li a versão escrita mesmo, então vou procurar ler.

    ResponderExcluir
  3. Oi Gui,
    Desde que entrei de cabeça no universo literário ouço falar de A Revolução dos Bichos, mas, até o momento, não tive a oportunidade de ler essa história. Fico imaginando como foi na época que o livro foi publicado, o choque e a surpresa da população ao ter o retrato de uma realidade vivenciada sendo narrado de uma forma tão direta e ao mesmo tempo tão peculiar. A história, até hoje, tem seu impacto e mostra que independente de raça ou espécie, exploração e ditadura estão presentes e mesmo aqueles que visam uma mudança podem errar a sua maneira. Ver essa história sendo adaptada para os quadrinhos só mostra o quanto ela é importante e necessária, pois quanto mais meios a reproduzirem mais chances de que todos a conheçam.

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!