Um Acordo e Nada Mais - Mary Balogh

24 janeiro 2019

Título: Um Acordo e Nada Mais
Título original: The Arrangement 
Série: Clube dos Sobreviventes #2
Autora: Mary Balogh
Tradução: Livia Almeida
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 304
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.
Sinopse: Embora Vincent, o visconde Darleigh, tenha ficado cego no campo de batalha, está farto da interferência da mãe e das irmãs em sua vida. Por isso, quando elas o pressionam a se casar e, sem consultá-lo, lhe arranjam uma candidata a noiva, ele se sente vítima de uma emboscada e foge para o campo com a ajuda de seu criado. No entanto, logo se vê vítima de outra armadilha conjugal. Por sorte, é salvo por uma jovem desconhecida. Quando a Srta. Sophia Fry intervém em nome dele e é expulsa de casa pelos tios sem um tostão para viver, Vincent é obrigado a agir. Ele pode estar cego, mas consegue ver uma solução para os dois problemas: casamento. Aos poucos, a amizade e o companheirismo dos dois dão lugar a uma doce sedução, e o que era apenas um acordo frio se transforma em um fogo capaz de consumi-los.


Um Acordo e Nada Mais é o segundo volume da série Clube dos Sobreviventes. Na saga, que teve início com Uma Proposta e Nada Mais (resenha aqui), vamos acompanhar sete amigos que se encontram uma vez por ano para superar traumas de guerra. Mesmo fazendo parte de uma série, os livros vão contar as histórias desses personagens de forma independente, por isso a leitura não precisa seguir a ordem de publicação. Serão sete livros, um para cada integrante do clube, a editora arqueiro já divulgou a capa e o título do terceiro volume, ma Loucura e Nada Mais, que será publicado em janeiro de 2019.

Sobre o livro

Vincent, o visconde Darleigh, ficou cego no campo de batalha, agora tudo que ele mais quer e seguir com a sua vida. Contudo ser livre está complicado, pois a mãe e as irmãs tomaram conta dos cuidados da vida dele. Agora, elas querem, a todo custo, que ele se case e assim apresentam a ele uma candidata. Cansado dessas atitudes da família, ele parte sem avisar ninguém para sua casa de campo.

Mas logo que chega, ele se vê preso em outra emboscada, quando uma das famílias vizinhas começa a fazer planos para um possível casamento. Na noite em que tudo poderia dar errado para ele, a Srta. Sophia Fry aparece e salvá-lo sem querer. Porém isso tem um preço alto na vida da moça, que é expulsa da casa dos tios.

Sem ter para aonde ir e sem dinheiro para viver, Sophia é pega desprevenida pela ideia de Vincent: um casamento entre eles. Isso parece ser a solução para o problema dele e do dela. Assim juntos os dois vão descobrir o amor e que unidos podem se completar. 



Minha opinião

Quando li, ano passado, Um Acordo e Nada Mais eu me apaixonai pela escrita de Mary Balogh e pelo modo como ela desenvolveu a história dos protagonistas, por isso eu estava ansiosa para ler a continuação da saga do Clube dos Sobreviventes. Mais uma vez a autora me surpreendeu, trazendo um protagonista com deficiência visual e mostrando como é fácil e bonito uma narrativa em que os protagonistas não precisam passar por grandes provações.

Então, a primeira surpresa boa se chama Vincent. Ele já tinha aparecido no primeiro volume da série, mas agora ganha todo o foco. Ele é cego, e por isso eu estava curiosa para ver como a autora trabalharia esse assunto dentro da obra. Vincent é o oposto do que muitos protagonistas de romances de época, pois ele não faz o papel de galante e sedutor cafajeste, ele é um homem normal, tentando levar sua vida. Seus outros sentidos são explorados no decorrer da história, e por isso em muitos momentos esqueci que ele era deficiente visual.


Já em Sophia, Mary trabalhou a baixa autoestima, ela foi uma menina que sempre foi “invisível” dentro de sua família e não gosta nem um pouco de sua aparência, além disso sempre se sentiu rejeitada por todos. Contudo ela é uma moça dedicada e muito bondosa com os outros, e vamos ver isso no modo como ela lida com a cegueira de Vicent. Ela está sempre procurando ou fazendo algo para que ele fique confortável. Aqui, temos dois personagens que precisam casar para se livrar de suas famílias, cada um com um motivo diferente. Então porque não resolver esses problemas juntos?

Naquele momento tudo aquilo foi ignorado por Vincent, pois o mundo inteiro se encontrava em seus braços. Ah, sim, e o Sol, a Lua e as estrelas. E toda a eternidade.

A escrita da Mary é muito envolvente e fluida, ela tinha seguido uma linha mais séria no primeiro volume e agora há um tom mais leve no envolvimento dos protagonistas. Não encontrei grandes emoções nem grandes problemas a serem superados, contudo a autora trabalha mais com a relação dos protagonistas e de como eles podem se sentir bem como são. Além disso, Mary me deixou feliz ao trazer o casal protagonista do primeiro livro a trama, eles aparecem bastante, inclusive têm um papel significativo em determinado momento. Hugo com aquele jeitão dele meio rude, não podia deixar de fazer um comentário engraçado. 

A série Clube dos Sobreviventes promete com esse segundo volume ser versátil, com muitos assuntos diferentes sendo abordados e modos de se apaixonar sendo apresentados. Com certeza virei fã de Mary Balogh e lerei o próximo volume da série. Fãs de romance esse livro é para vocês!





6 comentários

  1. Oi Lê,
    De todas as propostas de romances de época a desta série é a mais interessante, pois a autora explora o drama e consequências da guerra de uma forma muito cativante. Vicent me parece ser um personagem muito querido e sua condição é algo novo para ser explorado neste tipo de história. Consigo entender porque ele quer ser independente, afinal de contas ele ainda é capaz de se cuidar, mas consigo entender o lado de sua família também. Já Sophia sofre o oposto, pois não tem uma família amorosa que queira seu bem. O arranjo entre eles me parece sensato, mesmo que inicialmente seja algo que surja por causa de uma culpa que não é do mocinho. Essa é uma história que promete muito crescimento tanto dos personagens quando do próprio enredo. Vicent vai descobrir que é possível ser independente e ainda assim, contar com o apoio e ajuda de alguém. Li, ano passado, Uma Proposta e Nada Mais e foi meu primeiro contato com a autora, mas fui cativada logo de cara por sua escrita e não vejo a hora de ler mais de suas obras.

    ResponderExcluir
  2. Gostei da proposta do livro em falar sobre sobreviventes de guerra, achei interessante e diferente.
    Amo romances, e ainda não li nada desta escritora, mas com certeza entrou na minha meta de leitura esta série de livros.
    Abraços!

    www.vancarlos.com

    ResponderExcluir
  3. Embora já tenha visto várias vezes essas capas, e achado lindas, eu nunca me propus a ler uma obra de Mary Balogh.
    Não sou muito fã de romances de época, mas achei esse diferente pela resenha por se tratar de personagens que viveram na guerra.

    ResponderExcluir
  4. É legal ver um romance diferente, no quesito aparência dos protagonistas. Porque vou te contar, tá ruim de a gente se identificar com mocinhas que se acham feias e que, quando vemos pela descrição da autora estão mais para top models. Embora eu tenha minhas desconfianças de que eles não sejam tão fora do padrão (risos).

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto bastante de ver como eles estão inovando Nos romances de época como por exemplo nesse livro onde mocinha é um homem cego e também tem o livro O Guia do Cavalheiro para o vício é a virtude Aonde abordam a questão dos relacionamentos bissexuais é legal ver isso porque foge do padrão de romance de época que são sempre mocinhas indefesas e duques

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lê!
    Gosto muito da escrita da Mary Balogh, e tramas sobre casamento de conveniência é minha preferida, então nem preciso dizer que quero ler Um Acordo e Nada Mais pra ontem, né?!
    Bom saber que o tom da história é leve e que não há grandes problemas a serem superados, gosto mais quando o livro é assim.
    Enfim, amei sua resenha! Bjos!

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!