Vox - Christina Dalcher

30 janeiro 2019

Título: Vox
Título original: Vox
Autora: Christina Dalcher
Tradução: Alves Calado 
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 320
Para saber mais: Skoob
Livro recebido em parceria com a editora.
Sinopse: O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade. Esse é só o começo... Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir. ...mas não é o fim. Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz.



Sobre o livro

Após o novo governo dos Estados Unidos assumir o país, é decretado que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. Mais que isso, a mulher sofre uma punição, choque. Além disso, muitas outras decisões envolveram não só as mulheres, mas todos que fogem do padrão estabelecido pelo governo sofreram de alguma maneira.

Nessa realidade vive a neurolinguista Dra. Jean McClellan e sua família. Ela ainda não conseguiu aceitar essa nova realidade e o mais duro e ver que sua filha pequena praticamente não fala mais. O inesperado acontece quando o irmão do presidente sofre um acidente, e Jean é procurada para tentar curá-lo. Antes de ser silenciada, ela estava desenvolvendo um estudo envolvendo a parte do cérebro que foi afetada no irmão do líder do país. Com isso, ela vê a possibilidade de dar voz a todas as mulheres que foram caladas.


Minha opinião

A primeira vez que ouvi falar sobre Vox foi no encontro de parceiros da Editora Arqueiro. Desde então eu fiquei com muita vontade de lê-lo, e após isso muitas resenhas positivas só aumentaram a minha vontade. Mas não precisamos ir muito longe para querer ler a obra, pois a própria sinopse já faz o seu trabalho, mostrando uma realidade assustadora. Eu imaginava que iria encontrar uma forma de protesto e um tipo de denúncia a governos, a homens e a tipos de pensar, o livro até começa nessa pegada, contudo depois da metade o foco mudou. Mas a mensagem principal é passada, e Vox incomoda e choca, principalmente por seu modo de mostrar que isso é até possível de acontecer. 

É através da narrativa em primeira pessoa que ficamos sabendo como é a nova realidade do país e de como isso chegou a esse ponto. Um dos elementos mais impressionantes e ver como o governo aos poucos foi ganhando espaço e mudando a realidade das mulheres. Sem falar no que eles ainda fazem para que essa nova vida permaneça. Durante as primeiras páginas é praticamente impossível não se sentir incomodada e até mesmo revoltada com alguns episódios envolvendo a protagonista. A autora mostra como é fácil para os não prejudicados (os homens) se acostumar de forma rápida a todas as mudanças.

Além disso, Christina apresenta, a transformação de Sofia, pois ela é uma criança, que está sofrendo influência fora de casa, na escola. Eu fiquei impressionada com o que o governo era capaz de fazer com uma simples criança. Outro ponto importante trabalhado foi feito através de filho mais velho de Jean, que acredita em tudo que o governo está fazendo e que resolve participar de perto das campanhas envolvendo crianças e as pulseiras. Isso mostra que não importa a ideia absurda que alguém tenha, sempre terá quem siga ela.



Tudo ia muito bem durante a leitura quando a autora se perde e resolve tratar a trama de outra maneira. Depois da metade do livro, a narrativa segue outra direção, e isso me decepcionou um pouco. Tudo que eu Mis queria era ver uma revolução, ver as mulheres se rebelando, ver Jean aproveitando que está falando para fazer a diferença de forma significativa. Acredito que por ser linguista, a autora quis mostrar seu conhecimento do assunto no livro, deixando a trama mais científica, e com isso a resolução do problema pareceu-me fácil, simples e de certa forma ilusória. Junto com isso vem o problema maior para mim, há um romance completamente irritante e desnecessário na trama. Eu me irritei tanto com os pensamentos da protagonista sobre tudo que envolvia isso, que parecia que o tópico principal ficava de lado.


A única coisa necessária para o triunfo do mal é que os homens bons não façam nada.

Mesmo com esses pontos, não posso deixar de falar que Christina fez um belo trabalho. Ela apresenta uma realidade assustadora, porém não impossível. A trama traz temas como machismo, política, feminismo e o fanatismo religioso. Vox é uma distopia que faz refletir sobre todos esses assuntos, mas principalmente sobre o poder da nossa voz. Por isso, não fique muda, fale sem contar!


2 comentários

  1. Vox é um livro que ficou muito famoso aqui no Brasil e cansei de ver pessos no meu Skoob lendo rs
    Primeiramente quero dizer que essa capa ficou excelente pela premissa que o livro traz.
    Ainda não tive oportunidade de ler, pois não sou muito fã de livros polêmicos, com abordagens polêmicas assim, mas é questão de gosto.
    Não imaginava que o livro até metade fosse de um jeito e depois de outra forma, como você mencionou na resenha.
    Bom, se eu tiver oportunidade de conseguir o livro pelo Skoob, eu com certeza irei ler, mesmo não sendo muito fã rs

    ResponderExcluir
  2. Oi Lê,
    Vox é um dos livros mais comentados dos últimos tempos e com críticas tão positivas e com uma história tão importante fica difícil não se interessar pelo livro. Em um mundo machista a voz é um dos poucos recursos que nós mulheres temos e que ainda podemos usar para nos impor e nos defender, então nem imagino como deve ser ter isso limitado a poucas palavras diárias. A sinopse de Vox me assusta por se apresentar de forma tão real, principalmente se compararmos a algumas coisas que vivenciamos nos últimos tempos. Acho que essa história tem muitas questões importantes a serem discutidas, mas talvez a autora devesse ter dedicado um pouco mais de páginas para o desenvolvimento final, trazendo a luta das mulheres contra o governo. Esse é um livro que poderia ter mais de uma protagonista, poderia ter a visão de outras mulheres, pois nem todas irão agir e pensar da mesma maneira perante uma situação como esta. Mesmo com essas considerações, é um livro que anseio para ler.

    ResponderExcluir

Oi pessoa leitora, fico muito feliz com sua visita. Não esqueça de deixar um comentário me contando o que achou do post e do blog!

Dicas e opiniões são sempre bem-vindas!

Obrigada pela visita e volte SEMPRE!!